Publicidade

Atualidades

Home > Noticias > null

Campanha de vacinação contra a gripe no Amazonas começa na próxima segunda

Ao todo, o Sistema Único de Saúde (SUS) está enviando para o estado 1 milhão de doses da vacina

Portal Amazônia, com informações da Agência Brasil

jornalismo@portalamazonia.com


O Ministério da Saúde decidiu antecipar em quase um mês a campanha de vacinação contra a gripe no Amazonas, que enfrenta um surto da doença. Em transmissão ao vivo pelo Facebook, o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, confirmaram, nessa quinta-feira (14), que a vacinação no estado começará na próxima segunda-feira (18).

"A gente já tinha antecipado um pouco o cronograma para a Região Sul do Brasil, mas houve uma atipia lá no Amazonas, um número muito grande, com muitos óbitos, então o presidente pediu para somarmos esforços", afirmou Mandetta.

Ao todo, o Sistema Único de Saúde (SUS) está enviando para o estado 1 milhão de doses da vacina. A distribuição do produto para os municípios do interior do estado será feita com apoio de aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB). O adiantamento da vacinação no Amazonas havia sido solicitada pelo governo do estado.

"Até a secretaria estadual receber e distribuir [as doses], capaz de neste final de semana ou segunda-feira a gente já estar vacinando, primeiro, gestantes e crianças, que é o grupo de risco principal, depois o público-alvo, com bastante organização e aí gradativamente a gente vai produzindo as vacinas para o restante do Brasil", acrescentou Mandetta.

Manaus

A Prefeitura de Manaus informou que irá disponibilizar 183 salas de vacina para dar início à vacinação dos grupos prioritários contra a Influenza A. As vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde devem chegar à capital amazonense até domingo (17).

O secretário de Saúde do município (Semsa), Marcelo Magaldi, lembrou que a rede de frios da secretaria está equipada para receber as doses para imunizar as 455.083 pessoas dos grupos preconizados pelo Ministério da Saúde que são são as crianças de 6 meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias; as gestantes; as puérperas (até 45 dias após o parto); os trabalhadores de saúde; os povos indígenas; indivíduos com 60 anos ou mais de idade; a população privada de liberdade; os funcionários do sistema prisional; professores da rede pública e privada.

Também integram os grupos a receberem a vacina as pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis; as portadoras de outras condições clínicas especiais como doença respiratória crônica, doença cardíaca crônica, doença renal crônica, doença hepática crônica, doença neurológica crônica, diabetes, imunossupressão, obesos, transplantados e portadores de trissomias (Síndrome de Down, Síndrome de Edward, Síndrome de Patau, Síndrome de Warkany).

Para receber a dose da vacina, é importante levar o Cartão de vacinação e um documento de identificação. Pessoas com doenças crônicas ou com outras condições clínicas especiais deverão apresentar, também, prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receberem a dose, sem necessidade de prescrição médica. Para os profissionais do público-prioritário, basta apresentar o contracheque ou crachá.
 
Atualidades

Campanha de vacinação contra a gripe no Amazonas começa na próxima segunda

Ao todo, o Sistema Único de Saúde (SUS) está enviando para o estado 1 milhão de doses da vacina

Portal Amazônia, com informações da Agência Brasil

jornalismo@portalamazonia.com


O Ministério da Saúde decidiu antecipar em quase um mês a campanha de vacinação contra a gripe no Amazonas, que enfrenta um surto da doença. Em transmissão ao vivo pelo Facebook, o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, confirmaram, nessa quinta-feira (14), que a vacinação no estado começará na próxima segunda-feira (18).

"A gente já tinha antecipado um pouco o cronograma para a Região Sul do Brasil, mas houve uma atipia lá no Amazonas, um número muito grande, com muitos óbitos, então o presidente pediu para somarmos esforços", afirmou Mandetta.

Ao todo, o Sistema Único de Saúde (SUS) está enviando para o estado 1 milhão de doses da vacina. A distribuição do produto para os municípios do interior do estado será feita com apoio de aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB). O adiantamento da vacinação no Amazonas havia sido solicitada pelo governo do estado.

"Até a secretaria estadual receber e distribuir [as doses], capaz de neste final de semana ou segunda-feira a gente já estar vacinando, primeiro, gestantes e crianças, que é o grupo de risco principal, depois o público-alvo, com bastante organização e aí gradativamente a gente vai produzindo as vacinas para o restante do Brasil", acrescentou Mandetta.

Manaus

A Prefeitura de Manaus informou que irá disponibilizar 183 salas de vacina para dar início à vacinação dos grupos prioritários contra a Influenza A. As vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde devem chegar à capital amazonense até domingo (17).

O secretário de Saúde do município (Semsa), Marcelo Magaldi, lembrou que a rede de frios da secretaria está equipada para receber as doses para imunizar as 455.083 pessoas dos grupos preconizados pelo Ministério da Saúde que são são as crianças de 6 meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias; as gestantes; as puérperas (até 45 dias após o parto); os trabalhadores de saúde; os povos indígenas; indivíduos com 60 anos ou mais de idade; a população privada de liberdade; os funcionários do sistema prisional; professores da rede pública e privada.

Também integram os grupos a receberem a vacina as pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis; as portadoras de outras condições clínicas especiais como doença respiratória crônica, doença cardíaca crônica, doença renal crônica, doença hepática crônica, doença neurológica crônica, diabetes, imunossupressão, obesos, transplantados e portadores de trissomias (Síndrome de Down, Síndrome de Edward, Síndrome de Patau, Síndrome de Warkany).

Para receber a dose da vacina, é importante levar o Cartão de vacinação e um documento de identificação. Pessoas com doenças crônicas ou com outras condições clínicas especiais deverão apresentar, também, prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receberem a dose, sem necessidade de prescrição médica. Para os profissionais do público-prioritário, basta apresentar o contracheque ou crachá.
 

TAG h1n1campanha nacional de vacinacaocampanha vacinacao gripe