Cidades

"Menino do Acre": após 5 meses desparecido, Bruno Borges reaparece

De acordo com publicação, Bruno está bem, mas deve se mudar, junto com a família da casa onde mora devido à busca de curiosos


O estudante de psicologia Bruno Borges, que estava desaparecido desde março deste ano, retornou para casa, em Rio Branco, no Acre, na manhã desta sexta-feira (11). De acordo com reportagem publicada pelo G1 Acre, a informação foi confirmada pelo pai do jovem, o empresário Athos Borges.
 

Foto:Reprodução/Rede Amazônica

 

De acordo com a publicação, Bruno está bem, mas deve se mudar, junto com a família da casa onde mora devido à busca de curiosos.

“Nesse momento não vamos comentar muito. Ele já não vai ficar mais em casa, tem muita gente vindo aqui. Ele vai ficar em outro lugar, ele voltou sozinho. Isso é tudo que podemos falar”, disse Borges.

Já a mãe de Bruno, Denise Borges, falou com o portal 'Extra' por telefone. Segundo o site, ela está no Santuário de Nossa Senhora de Aparecida, em São Paulo, aonde foi para pedir o retorno do filho. Ao 'Extra' ela afirmou que tenta embarcar de volta para o Acre e que Bruno pediu perdão.

"Ele já falou comigo por telefone, mas não parava de chorar. Ele me pediu perdão, disse que sentiu essa vibração e por isso voltou. Não tem vaga no avião, mas não tem problema. Nossa Senhora me atendeu", disse Denise.

Ao G1, o delegado que investiga o caso, Alcino Júnior, informou que já entrou em contato com a família e que Bruno deve ser ouvido nos próximos dias. "Não vamos ouvi-lo hoje, pois esse é um momento de ele se reencontrar com a família", disse.

Sobre o livro

Na semana passada, o livro "TAC: Teoria da Absorção do Conhecimento", o primeiro dos 14 livros de Borges, baseado nos escritos deixados por Bruno antes do desaparecimento, entrou para a lista das obras de “não ficção” mais vendidas da semana, entre os dias 24 e 30 do mês passado. De acordo com reportagem publicada pelo G1 Acre, o ranking foi elaborado pelo site PublishNews, a partir da soma das vendas de todas as livrarias pesquisadas.

A obra, que foi lançada no último dia 20 de junho, terá uma nova edição e mais de 10 mil exemplares devem ser postos à venda, conforme explicou ao G1, a coaching literária Renata Carvalho, de São Paulo, que trabalha na produção dos livros.

A família de Bruno pretende lançar o segundo volume, “Caminho para a Verdade Absoluta”, em aproximadamente 60 dias. O título é, na verdade, o terceiro livro escrito pelo estudante antes de desaparecer.
 

Foto:Reprodução/Rede Amazônica

 

 

Relembre o caso

A última vez que os parentes viram Bruno, no dia 27 de março, foi durante um almoço de família. O jovem voltou para casa e todos - mãe, pai e os outros dois irmãos - seguiram o dia normal de trabalho. Mais tarde, o pai dele, o empresário Athos Borges, retornou à residência da família e percebeu que o filho não estava.

No quarto do estudante, que ficou trancando por mais de 20 dias enquanto os pais viajavam de férias, foi encontrada - além dos 14 livros - uma estátua do filósofo Giordano Bruno (1548-1600). Os escritos, segundo a família, eram feitos há pelo menos quatro anos.

 

Foto:Reprodução/Rede Amazônica

 


Cidades

"Menino do Acre": após 5 meses desparecido, Bruno Borges reaparece

De acordo com publicação, Bruno está bem, mas deve se mudar, junto com a família da casa onde mora devido à busca de curiosos

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


O estudante de psicologia Bruno Borges, que estava desaparecido desde março deste ano, retornou para casa, em Rio Branco, no Acre, na manhã desta sexta-feira (11). De acordo com reportagem publicada pelo G1 Acre, a informação foi confirmada pelo pai do jovem, o empresário Athos Borges.
 

Foto:Reprodução/Rede Amazônica

 

De acordo com a publicação, Bruno está bem, mas deve se mudar, junto com a família da casa onde mora devido à busca de curiosos.

“Nesse momento não vamos comentar muito. Ele já não vai ficar mais em casa, tem muita gente vindo aqui. Ele vai ficar em outro lugar, ele voltou sozinho. Isso é tudo que podemos falar”, disse Borges.

Já a mãe de Bruno, Denise Borges, falou com o portal 'Extra' por telefone. Segundo o site, ela está no Santuário de Nossa Senhora de Aparecida, em São Paulo, aonde foi para pedir o retorno do filho. Ao 'Extra' ela afirmou que tenta embarcar de volta para o Acre e que Bruno pediu perdão.

"Ele já falou comigo por telefone, mas não parava de chorar. Ele me pediu perdão, disse que sentiu essa vibração e por isso voltou. Não tem vaga no avião, mas não tem problema. Nossa Senhora me atendeu", disse Denise.

Ao G1, o delegado que investiga o caso, Alcino Júnior, informou que já entrou em contato com a família e que Bruno deve ser ouvido nos próximos dias. "Não vamos ouvi-lo hoje, pois esse é um momento de ele se reencontrar com a família", disse.

Sobre o livro

Na semana passada, o livro "TAC: Teoria da Absorção do Conhecimento", o primeiro dos 14 livros de Borges, baseado nos escritos deixados por Bruno antes do desaparecimento, entrou para a lista das obras de “não ficção” mais vendidas da semana, entre os dias 24 e 30 do mês passado. De acordo com reportagem publicada pelo G1 Acre, o ranking foi elaborado pelo site PublishNews, a partir da soma das vendas de todas as livrarias pesquisadas.

A obra, que foi lançada no último dia 20 de junho, terá uma nova edição e mais de 10 mil exemplares devem ser postos à venda, conforme explicou ao G1, a coaching literária Renata Carvalho, de São Paulo, que trabalha na produção dos livros.

A família de Bruno pretende lançar o segundo volume, “Caminho para a Verdade Absoluta”, em aproximadamente 60 dias. O título é, na verdade, o terceiro livro escrito pelo estudante antes de desaparecer.
 

Foto:Reprodução/Rede Amazônica

 

 

Relembre o caso

A última vez que os parentes viram Bruno, no dia 27 de março, foi durante um almoço de família. O jovem voltou para casa e todos - mãe, pai e os outros dois irmãos - seguiram o dia normal de trabalho. Mais tarde, o pai dele, o empresário Athos Borges, retornou à residência da família e percebeu que o filho não estava.

No quarto do estudante, que ficou trancando por mais de 20 dias enquanto os pais viajavam de férias, foi encontrada - além dos 14 livros - uma estátua do filósofo Giordano Bruno (1548-1600). Os escritos, segundo a família, eram feitos há pelo menos quatro anos.

 

Foto:Reprodução/Rede Amazônica

 

TAG Bruno Borgesjovem desapareceAcre