Economia

Amazônia impulsiona geração de novos negócios

Setor privado discute desafios e oportunidades para o desenvolvimento sustentável na região

Antonio Parente

aparente@jcam.com.br


 

 

Com o objetivo de discutir desafios e oportunidades para engajamento do setor privado, na promoção do desenvolvimento sustentável da Amazônia, empresas de diversos segmentos do Amazonas, participaram do lançamento da Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA), realizado ontem(6), no salão nobre do Tropical Hotel, em Manaus.

A plataforma tem como finalidade estimular parcerias entre corporações líderes do setor privado da região, sociedade civil, governos, doadores e comunidade a trocar experiências de negócios com boas práticas de desenvolvimento sustentável, conservação da biodiversidade e criar soluções socioambientais.

O encontro foi realizado pelo Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Idesam), Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e Centro Internacional de Agricultura Tropical (Ciat) junto com o apoio do Centro da Indústria  do Estado do Amazonas (Cieam).

Empresas como Ambev, Coca-Cola, Natura, Grupo Bemol/ Fogás, Dow, KPMG, 3M, Grupo Nova Era, DD&L e a colombiana Mariana Cocoa estiveram presentes e compartilharam cases de negócios com impactos sociais positivos, soluções sustentáveis e a promoção da conservação ambiental na região.
 

 

 

Foto: Walter Mendes / Jornal do Commercio

 

 

Segundo o oficial de projetos do USAID, Alexandre Alves, um dos objetivos do encontro foi de nomear os representantes de cada empresa que irão compor o comitê organizador das atividades. “Esse é um evento de lançamento, mas, já com uma proposta de trabalho e espírito de parceria para trocarmos experiências, casos de sucessos e compartilhar os desafios para que juntos possamos identificar projetos e oportunidades de eventos para causar impacto no desenvolvimento da região.

Com isso, hoje já estaremos nomeandos os representantes para o comitê que será gerenciado pelo Idesam que também dará apoio logístico e suporte operacional”, disse.

Vocação
natural

Segundo o cofundador do Idesam, Mariano Cenamo, toda empresa do setor privado tem potencial para enxergar oportunidades de novos negócios e fomento ao empreendedorismo sustentável da Amazônia, e devem contribuir para o sucesso da plataforma. “Todas as empresas instaladas na Amazônia ou com relações comerciais estratégicas com a região estão convidadas a participar. Elas têm a vocação natural para enxergar oportunidades, investindo em modelos de desenvolvimento que sejam economicamente viáveis, ambientalmente positivos e socialmente responsáveis”, disse.

Setor
Privado

Para o diretor financeiro das lojas Bemol, Denis Benchimol Minev, em um período de incertezas da ZFM (Zona Franca de Manaus) é necessário que o Estado do Amazonas busque alternativas econômicas com a criação de modelos que desenvolvam empreendedores, que transformam a economia em diversas frentes, principalmente ligadas a utilização de recursos naturais da Amazônia.

“O modelo ZFM é importante e precisa ser preservado e não podemos negar a sua efetividade, mas, ele corre riscos. Acredito que precisamos encontrar soluções melhores para a Amazônia, então essa parceria está direcionada para isso. Estamos no início de uma cocriação com eles e alguns empresários regionais e ONGs em busca de modelos econômicos que tragam sustentabilidade e prosperidade para a região. E o Amazonas precisa encontrar novos rumos e alternativas”, disse.

Uma das atividades que estão na ordem de prioridade da PPA para o fim de 2017 e início de 2018 é de estruturar suas ações e sua governança que serão formadas por uma assembleia geral composta por todos os membros da plataforma; o conselho deliberativo que vai controlar e direcionar as políticas de estratégias; o comitê gestor formado por empresas integrantes com a missão de elaborar o planejamento  estratégico e financeiro anual; e a coordenação executiva exercida pelo Idesam com o apoio da USAID e o Ciat. 

 

 


Economia

Amazônia impulsiona geração de novos negócios

Setor privado discute desafios e oportunidades para o desenvolvimento sustentável na região

Antonio Parente

aparente@jcam.com.br


 

 

Com o objetivo de discutir desafios e oportunidades para engajamento do setor privado, na promoção do desenvolvimento sustentável da Amazônia, empresas de diversos segmentos do Amazonas, participaram do lançamento da Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA), realizado ontem(6), no salão nobre do Tropical Hotel, em Manaus.

A plataforma tem como finalidade estimular parcerias entre corporações líderes do setor privado da região, sociedade civil, governos, doadores e comunidade a trocar experiências de negócios com boas práticas de desenvolvimento sustentável, conservação da biodiversidade e criar soluções socioambientais.

O encontro foi realizado pelo Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Idesam), Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e Centro Internacional de Agricultura Tropical (Ciat) junto com o apoio do Centro da Indústria  do Estado do Amazonas (Cieam).

Empresas como Ambev, Coca-Cola, Natura, Grupo Bemol/ Fogás, Dow, KPMG, 3M, Grupo Nova Era, DD&L e a colombiana Mariana Cocoa estiveram presentes e compartilharam cases de negócios com impactos sociais positivos, soluções sustentáveis e a promoção da conservação ambiental na região.
 

 

 

Foto: Walter Mendes / Jornal do Commercio

 

 

Segundo o oficial de projetos do USAID, Alexandre Alves, um dos objetivos do encontro foi de nomear os representantes de cada empresa que irão compor o comitê organizador das atividades. “Esse é um evento de lançamento, mas, já com uma proposta de trabalho e espírito de parceria para trocarmos experiências, casos de sucessos e compartilhar os desafios para que juntos possamos identificar projetos e oportunidades de eventos para causar impacto no desenvolvimento da região.

Com isso, hoje já estaremos nomeandos os representantes para o comitê que será gerenciado pelo Idesam que também dará apoio logístico e suporte operacional”, disse.

Vocação
natural

Segundo o cofundador do Idesam, Mariano Cenamo, toda empresa do setor privado tem potencial para enxergar oportunidades de novos negócios e fomento ao empreendedorismo sustentável da Amazônia, e devem contribuir para o sucesso da plataforma. “Todas as empresas instaladas na Amazônia ou com relações comerciais estratégicas com a região estão convidadas a participar. Elas têm a vocação natural para enxergar oportunidades, investindo em modelos de desenvolvimento que sejam economicamente viáveis, ambientalmente positivos e socialmente responsáveis”, disse.

Setor
Privado

Para o diretor financeiro das lojas Bemol, Denis Benchimol Minev, em um período de incertezas da ZFM (Zona Franca de Manaus) é necessário que o Estado do Amazonas busque alternativas econômicas com a criação de modelos que desenvolvam empreendedores, que transformam a economia em diversas frentes, principalmente ligadas a utilização de recursos naturais da Amazônia.

“O modelo ZFM é importante e precisa ser preservado e não podemos negar a sua efetividade, mas, ele corre riscos. Acredito que precisamos encontrar soluções melhores para a Amazônia, então essa parceria está direcionada para isso. Estamos no início de uma cocriação com eles e alguns empresários regionais e ONGs em busca de modelos econômicos que tragam sustentabilidade e prosperidade para a região. E o Amazonas precisa encontrar novos rumos e alternativas”, disse.

Uma das atividades que estão na ordem de prioridade da PPA para o fim de 2017 e início de 2018 é de estruturar suas ações e sua governança que serão formadas por uma assembleia geral composta por todos os membros da plataforma; o conselho deliberativo que vai controlar e direcionar as políticas de estratégias; o comitê gestor formado por empresas integrantes com a missão de elaborar o planejamento  estratégico e financeiro anual; e a coordenação executiva exercida pelo Idesam com o apoio da USAID e o Ciat. 

 

 

TAG Jornal do Commercioeconomianegocioszona francaPIM