Saúde

Amazonas apresenta queda em casos de óbitos por AIDS

Além do Amazonas, os estados de Roraima, Pará, Amapá, Tocantins e Mato Grosso, apresentaram uma redução na taxa de mortalidade


O Amazonas está entre os estados que apresentaram uma redução de óbitos por AIDS. A informação foi dada através do Boletim Epidemiológico de HIV/Aids - lançado nesta terça-feira (27) durante evento de celebração dos 30 anos do Dia Mundial de Luta contra a Aids, em Brasília. Segundo a pesquisa, no período de 2014 a 2017, houve uma redução de 11% no coeficiente de mortalidade no Amazonas, que passou de 8,8 para 7,8 óbitos por 100 mil habitantes. 


Em relação aos casos, desde o ano de 2014, também observa-se redução da taxa de detecção de aids no estado. Eram 39,5 casos por cada 100 mil habitantes, em 2014, e, em 2017, são 28,5 para cada 100 mil habitantes, o que representa uma redução de 27,8%. Além do Amazonas, os estados de Roraima, Pará, Amapá, Tocantins e Mato Grosso, apresentaram uma queda na taxa de mortalidade. Já Rondônia e Acre, mostraram um aumento nos casos.

 
Foto: Divulgação
 

Ao comentar os novos dados, o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, destacou que, além de celebrar as conquistas na ampliação da assistência, é preciso refletir sobre a importância da prevenção. “O Brasil tem dado a sua contribuição no combate à doença, com a garantia de tratamento e oferta de testes para identificar o vírus, mas é preciso conscientização da população, principalmente dos jovens, sobre a necessidade da prevenção. Só com uso de preservativos, vamos evitar e combater o HIV e a aids”, explicou o ministro.

Autoteste

O ministério anunciou que, a partir de janeiro de 2019, a rede pública de saúde passa a oferecer o autoteste de HIV para populações-chave e pessoas em uso de medicamento de pré-exposição ao HIV. A previsão é que sejam distribuídas, ao todo, 400 mil unidades do teste. Por enquanto, das cidades da Amazônia, apenas Manaus receberá o autoteste.

Campanha

Também foi lançada, pelo ministério, uma nova campanha publicitária contra a aids, que neste ano celebra as conquistas nos 30 anos do Dia Mundial de Luta contra a Aids. A data foi instituída em 27 de outubro de 1988 pela Assembleia Geral da ONU e a Organização Mundial de Saúde, cinco anos após a descoberta do vírus causador da aids, o HIV.

A campanha será veiculada a partir de 28 de novembro e, como parte das comemorações do dia 1º de dezembro, o Ministério da Saúde resgatará a confecção de colchas de retalhos, os chamados quilt, que traz mensagens de otimismo para quem vive com o vírus. 

Saúde

Home > Noticias > null

Amazonas apresenta queda em casos de óbitos por AIDS

Além do Amazonas, os estados de Roraima, Pará, Amapá, Tocantins e Mato Grosso, apresentaram uma redução na taxa de mortalidade

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


O Amazonas está entre os estados que apresentaram uma redução de óbitos por AIDS. A informação foi dada através do Boletim Epidemiológico de HIV/Aids - lançado nesta terça-feira (27) durante evento de celebração dos 30 anos do Dia Mundial de Luta contra a Aids, em Brasília. Segundo a pesquisa, no período de 2014 a 2017, houve uma redução de 11% no coeficiente de mortalidade no Amazonas, que passou de 8,8 para 7,8 óbitos por 100 mil habitantes. 


Em relação aos casos, desde o ano de 2014, também observa-se redução da taxa de detecção de aids no estado. Eram 39,5 casos por cada 100 mil habitantes, em 2014, e, em 2017, são 28,5 para cada 100 mil habitantes, o que representa uma redução de 27,8%. Além do Amazonas, os estados de Roraima, Pará, Amapá, Tocantins e Mato Grosso, apresentaram uma queda na taxa de mortalidade. Já Rondônia e Acre, mostraram um aumento nos casos.

 
Foto: Divulgação
 

Ao comentar os novos dados, o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, destacou que, além de celebrar as conquistas na ampliação da assistência, é preciso refletir sobre a importância da prevenção. “O Brasil tem dado a sua contribuição no combate à doença, com a garantia de tratamento e oferta de testes para identificar o vírus, mas é preciso conscientização da população, principalmente dos jovens, sobre a necessidade da prevenção. Só com uso de preservativos, vamos evitar e combater o HIV e a aids”, explicou o ministro.

Autoteste

O ministério anunciou que, a partir de janeiro de 2019, a rede pública de saúde passa a oferecer o autoteste de HIV para populações-chave e pessoas em uso de medicamento de pré-exposição ao HIV. A previsão é que sejam distribuídas, ao todo, 400 mil unidades do teste. Por enquanto, das cidades da Amazônia, apenas Manaus receberá o autoteste.

Campanha

Também foi lançada, pelo ministério, uma nova campanha publicitária contra a aids, que neste ano celebra as conquistas nos 30 anos do Dia Mundial de Luta contra a Aids. A data foi instituída em 27 de outubro de 1988 pela Assembleia Geral da ONU e a Organização Mundial de Saúde, cinco anos após a descoberta do vírus causador da aids, o HIV.

A campanha será veiculada a partir de 28 de novembro e, como parte das comemorações do dia 1º de dezembro, o Ministério da Saúde resgatará a confecção de colchas de retalhos, os chamados quilt, que traz mensagens de otimismo para quem vive com o vírus. 

TAG manausamazonasAidsreduçãodados