Economia

Agosto trouxe saldo positivo para o PIM

O mês de agosto registrou alta em faturamento e empregabilidade, segundo Indicadores da Suframa

Jornal do Commercio

fnovaes@jcam.com.br


 

 

 

Foto: Walter Mendes/Jornal do Commercio

 

Com o melhor faturamento mensal no ano, agosto serviu de alívio ao PIM (Polo Industrial de Manaus). Segundo os Indicadores de Desempenho divulgados pela Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus) o mês teve bons números tanto em dólar quanto na moeda nacional, registrando R$ 6,8 bilhões (acima dos R$ 6,2 bilhões de março) e US$ 2.1 bilhões (contra US$ 1.9 bilhão de junho). Agosto também foi o melhor mês do ano para a empregabilidade no parque industrial, registrando 85.819 trabalhadores entre efetivos, temporários e terceirizados.
Ainda que o número esteja abaixo do registrado no mesmo mês de 2015 (100.856), houve um aumento de quase três mil postos de trabalho ocupados em relação ao mês imediatamente anterior, julho (83.018), o que tornou agosto o terceiro melhor mês do ano neste quesito, atrás apenas de janeiro (87.775) e fevereiro (86.319).

Otimismo

O desempenho do PIM no mês de agosto representa um sinal positivo de que a recuperação da economia está a caminho, conta a superintendente da autarquia, Rebecca Garcia. “Depois de muitos meses, tivemos um resultado positivo na geração de empregos em relação a contratações e demissões. Este é um bom sinal, além de outros que estamos tendo na indústria”, afirmou. “Com certeza, é um momento de otimismo e estamos confiantes de que essa tendência de recuperação poderá se confirmar nos próximos meses”, comenta a superintendente.

Rebecca também comemora o maior volume de projetos encaminhados para análise na pauta da próxima reunião do CAS (Conselho de Administração da Suframa) no próximo dia 20. “Os projetos estão em volume igual ou superior ao de reuniões passadas, ou seja, estão querendo investir e apostar mais no PIM, então é um momento positivo de recuperação no fôlego da indústria. Sabemos que este é um primeiro mês, então precisamos de mais alguns meses para confirmar essa tendência, mas estamos torcendo para que essa virada, de fato, ocorra”, complementou.

Acumulado mostra queda de agosto isoladamente tem um desempenho positivo, no acumulado, de janeiro até o mês em questão, os números mostram um recuo de 6,75% comparado ao mesmo período de 2015, quando foram registrados R$ 50,7 bilhões contra os R$ 47,3 bilhões dos ultimos indicadores. Em dólar a queda foi de 18,77%, dos 16.6 bilhões de janeiro a agosto de 2015 para os US$ 13.5 bilhões registrados no mesmo período de 2016.

Outra variação negativa foi registrada nas exportações do PIM. Os R$ 1,1 bilhão (ou US$310 bilhões em dólar) de vendas ao exterior de janeiro a agosto de 2016, representam uma queda de 13,87% (25,13% em moeda americana) na comparação com os oito primeiros meses do ano passado.

Segmentos

Considerando os valores em reais, os subsetores com maior participação percentual no faturamento global do PIM são o Eletroeletrônico (27,13%), Bens de Informática do polo Eletro-eletrônico (18,48%), Duas Rodas (15,54%), Químico (15,20%), Termoplástico (6%) e Metalúrgico (5,31%). Os segmentos que apresentaram variação positiva, em real, na comparação com o mesmo período do ano anterior foram Bens de Informática do polo Mecânico (70,77%), Beneficiamento de Borracha (27,67%), Brinquedos (21,73%), Isqueiros, Canetas e Barbeadores Descartáveis (15,24%), Madeireiro (9,10%), Bens de Informática do Polo Eletroeletrônico (9,07%), Químico (4,99%), Termoplástico (0,95%), Relojoeiro (0,40%) e Bebidas (0,17%).

Produtos

Dentre os produtos que apresentaram maior faturamento até o mês de agosto estão o televisor com tela de cristal líquido (LCD); motocicletas, motonetas e ciclomotores; telefone celular; condicionador de ar split system; receptor de sinal de televisão; relógio de pulso e bolso; placa de circuito impresso montada (uso em informática); forno micro-ondas; autorrádio e aparelhos reprodutores de áudio; e aparelhos de rádio reprodutores/gravadores  de áudio (não portátil), inclusive toca disco digital a laser.


Economia

Agosto trouxe saldo positivo para o PIM

O mês de agosto registrou alta em faturamento e empregabilidade, segundo Indicadores da Suframa

Jornal do Commercio

fnovaes@jcam.com.br


 

 

 

Foto: Walter Mendes/Jornal do Commercio

 

Com o melhor faturamento mensal no ano, agosto serviu de alívio ao PIM (Polo Industrial de Manaus). Segundo os Indicadores de Desempenho divulgados pela Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus) o mês teve bons números tanto em dólar quanto na moeda nacional, registrando R$ 6,8 bilhões (acima dos R$ 6,2 bilhões de março) e US$ 2.1 bilhões (contra US$ 1.9 bilhão de junho). Agosto também foi o melhor mês do ano para a empregabilidade no parque industrial, registrando 85.819 trabalhadores entre efetivos, temporários e terceirizados.
Ainda que o número esteja abaixo do registrado no mesmo mês de 2015 (100.856), houve um aumento de quase três mil postos de trabalho ocupados em relação ao mês imediatamente anterior, julho (83.018), o que tornou agosto o terceiro melhor mês do ano neste quesito, atrás apenas de janeiro (87.775) e fevereiro (86.319).

Otimismo

O desempenho do PIM no mês de agosto representa um sinal positivo de que a recuperação da economia está a caminho, conta a superintendente da autarquia, Rebecca Garcia. “Depois de muitos meses, tivemos um resultado positivo na geração de empregos em relação a contratações e demissões. Este é um bom sinal, além de outros que estamos tendo na indústria”, afirmou. “Com certeza, é um momento de otimismo e estamos confiantes de que essa tendência de recuperação poderá se confirmar nos próximos meses”, comenta a superintendente.

Rebecca também comemora o maior volume de projetos encaminhados para análise na pauta da próxima reunião do CAS (Conselho de Administração da Suframa) no próximo dia 20. “Os projetos estão em volume igual ou superior ao de reuniões passadas, ou seja, estão querendo investir e apostar mais no PIM, então é um momento positivo de recuperação no fôlego da indústria. Sabemos que este é um primeiro mês, então precisamos de mais alguns meses para confirmar essa tendência, mas estamos torcendo para que essa virada, de fato, ocorra”, complementou.

Acumulado mostra queda de agosto isoladamente tem um desempenho positivo, no acumulado, de janeiro até o mês em questão, os números mostram um recuo de 6,75% comparado ao mesmo período de 2015, quando foram registrados R$ 50,7 bilhões contra os R$ 47,3 bilhões dos ultimos indicadores. Em dólar a queda foi de 18,77%, dos 16.6 bilhões de janeiro a agosto de 2015 para os US$ 13.5 bilhões registrados no mesmo período de 2016.

Outra variação negativa foi registrada nas exportações do PIM. Os R$ 1,1 bilhão (ou US$310 bilhões em dólar) de vendas ao exterior de janeiro a agosto de 2016, representam uma queda de 13,87% (25,13% em moeda americana) na comparação com os oito primeiros meses do ano passado.

Segmentos

Considerando os valores em reais, os subsetores com maior participação percentual no faturamento global do PIM são o Eletroeletrônico (27,13%), Bens de Informática do polo Eletro-eletrônico (18,48%), Duas Rodas (15,54%), Químico (15,20%), Termoplástico (6%) e Metalúrgico (5,31%). Os segmentos que apresentaram variação positiva, em real, na comparação com o mesmo período do ano anterior foram Bens de Informática do polo Mecânico (70,77%), Beneficiamento de Borracha (27,67%), Brinquedos (21,73%), Isqueiros, Canetas e Barbeadores Descartáveis (15,24%), Madeireiro (9,10%), Bens de Informática do Polo Eletroeletrônico (9,07%), Químico (4,99%), Termoplástico (0,95%), Relojoeiro (0,40%) e Bebidas (0,17%).

Produtos

Dentre os produtos que apresentaram maior faturamento até o mês de agosto estão o televisor com tela de cristal líquido (LCD); motocicletas, motonetas e ciclomotores; telefone celular; condicionador de ar split system; receptor de sinal de televisão; relógio de pulso e bolso; placa de circuito impresso montada (uso em informática); forno micro-ondas; autorrádio e aparelhos reprodutores de áudio; e aparelhos de rádio reprodutores/gravadores  de áudio (não portátil), inclusive toca disco digital a laser.

TAG faturamentoempregabilidadeaumentoPIMManaus