Publicidade

Bem estar

Região Norte tem a maior taxa de câncer de colo do útero do Brasil

No estado são 24 casos da doença a cada 100 mil mulheres. A média de incidência em outras regiões do país é 17

Portal Amazônia, com informações da EBC


MANAUS - A Região Norte possui a maior taxa de incidência de câncer de colo do útero do Brasil. Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), estimam que enquanto nas outras regiões a taxa de incidência, em média, é de 17 casos para cada 100 mil mulheres, na Região Norte, esse índice é de 24 casos para cada 100 mil mulheres. O câncer de colo uterino é causado pelo HPV, o papiloma vírus humano.
A gerente da Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Rede do Inca, Beatriz Kneipp, explica que um dos motivos para o alto índice da doença na região é a falta de acesso ao exame preventivo. “É uma região com mais dificuldade de acesso, não ao serviço de saúde em si, mas até de deslocamento; nem todos têm um acesso direto a uma unidade de saúde. E não só ao exame, mas ao tratamento. Esse tratamento não está em todas as unidades de saúde, está em unidades com um pouco mais de especialidade”, avalia.
Na região Norte, o Amazonas tem a maior incidência de câncer de colo do útero no Brasil. A estimativa é de 35 casos para cada 100 mil mulheres. Na capital, Manaus, onde é feita a maioria dos atendimentos, o indicador é de 53 casos.
A coordenadora de Atenção Oncológica da Secretaria de Estado de Saúde, Marília Muniz, explica que o objetivo é descentralizar o atendimento às mulheres. “No interior do estado nós não temos prestadores do serviço ao Sistema Único de Saúde, ou seja, os laboratórios estão quase que totalmente funcionando em Manaus. Então, a intenção é descentralizar cada vez mais o acesso aos exames, elas terão acesso a esse serviço de referência, e se tiver algo mais grave, necessidade de tratamento terciário, elas serão encaminhadas para Manaus seu devido tratamento, de acordo com o diagnóstico de cada uma.”
 Por outro lado, a região Norte possui a menor taxa de incidência de câncer de mama do país: a estimativa é de 21 casos a cada 100 mil mulheres. No Sul e no Sudeste, os números chegam a 71.Segundo a gerente da Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Rede do Inca, o perfil das mulheres da região Norte pode ser a justificativa para o baixo índice deste tipo de câncer. “Uma possível explicação pra esse menor índice de câncer de mama pode ser a faixa etária: a população da região norte é uma população mais jovem. Pode também estar relacionado a hábitos mais saudáveis de alimentação, com menos uso de produtos industrializados, gorduras. Mas a principal hipótese é a de uma população mais jovem, que amamenta mais, também.”
 As alterações das células que dão origem ao câncer do colo do útero são facilmente descobertas no exame preventivo: o papanicolau. Atualmente o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece, gratuitamente, a vacinação contra o HPV para meninas de 11 a 14 anos de idade. A vacina é a medida mais eficaz para a prevenção da doença.

Bem estar

Home > Mulher > null

Região Norte tem a maior taxa de câncer de colo do útero do Brasil

No estado são 24 casos da doença a cada 100 mil mulheres. A média de incidência em outras regiões do país é 17

Portal Amazônia, com informações da EBC


MANAUS - A Região Norte possui a maior taxa de incidência de câncer de colo do útero do Brasil. Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), estimam que enquanto nas outras regiões a taxa de incidência, em média, é de 17 casos para cada 100 mil mulheres, na Região Norte, esse índice é de 24 casos para cada 100 mil mulheres. O câncer de colo uterino é causado pelo HPV, o papiloma vírus humano.
A gerente da Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Rede do Inca, Beatriz Kneipp, explica que um dos motivos para o alto índice da doença na região é a falta de acesso ao exame preventivo. “É uma região com mais dificuldade de acesso, não ao serviço de saúde em si, mas até de deslocamento; nem todos têm um acesso direto a uma unidade de saúde. E não só ao exame, mas ao tratamento. Esse tratamento não está em todas as unidades de saúde, está em unidades com um pouco mais de especialidade”, avalia.
Na região Norte, o Amazonas tem a maior incidência de câncer de colo do útero no Brasil. A estimativa é de 35 casos para cada 100 mil mulheres. Na capital, Manaus, onde é feita a maioria dos atendimentos, o indicador é de 53 casos.
A coordenadora de Atenção Oncológica da Secretaria de Estado de Saúde, Marília Muniz, explica que o objetivo é descentralizar o atendimento às mulheres. “No interior do estado nós não temos prestadores do serviço ao Sistema Único de Saúde, ou seja, os laboratórios estão quase que totalmente funcionando em Manaus. Então, a intenção é descentralizar cada vez mais o acesso aos exames, elas terão acesso a esse serviço de referência, e se tiver algo mais grave, necessidade de tratamento terciário, elas serão encaminhadas para Manaus seu devido tratamento, de acordo com o diagnóstico de cada uma.”
 Por outro lado, a região Norte possui a menor taxa de incidência de câncer de mama do país: a estimativa é de 21 casos a cada 100 mil mulheres. No Sul e no Sudeste, os números chegam a 71.Segundo a gerente da Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Rede do Inca, o perfil das mulheres da região Norte pode ser a justificativa para o baixo índice deste tipo de câncer. “Uma possível explicação pra esse menor índice de câncer de mama pode ser a faixa etária: a população da região norte é uma população mais jovem. Pode também estar relacionado a hábitos mais saudáveis de alimentação, com menos uso de produtos industrializados, gorduras. Mas a principal hipótese é a de uma população mais jovem, que amamenta mais, também.”
 As alterações das células que dão origem ao câncer do colo do útero são facilmente descobertas no exame preventivo: o papanicolau. Atualmente o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece, gratuitamente, a vacinação contra o HPV para meninas de 11 a 14 anos de idade. A vacina é a medida mais eficaz para a prevenção da doença.

TAG