Publicidade

Turismo

Home > Cultura > null

Xapuri se prepara para alavancar turismo durante a festa de São Sebastião

Anualmente, nesta época, filhos da terra que há tempos vivem em outros lugares do país, marcam um encontro com suas raízes e se reúnem

Portal Amazônia, com informações da Agência Acre

jornalismo@portalamazonia.com


Todo mês de janeiro, a cidade de Xapuri, conhecida como a capital cívica do Acre, se torna também a capital religiosa do estado, em razão da Festa do Padroeiro, São Sebastião, uma das maiores e mais importantes manifestações populares desta parte da Amazônia.




O santo protetor contra as guerras e pestes também é patrono de outras cidades acreanas, como Epitaciolândia e Jordão, mas é em Xapuri que a força e o esplendor da fé no soldado do romano, martirizado pelo imperador Diocleciano, se manifesta de maneira mais intensa e fervorosa.


As origens da festa remontam às vésperas da Revolução Acreana, quando um grupo de católicos percorreu as ruas do pequeno vilarejo de Mariscal Sucre, no dia 20 de janeiro de 1902, rogando paz e proteção diante da iminência do movimento armado que eclodiria no dia 6 de agosto daquele mesmo ano.


 
 
Foto: Divulgação
 

No curso dos anos, alimentada tanto pela fé quanto pela força da produção da borracha e da castanha, a festa cresceu e se tornou o maior referencial religioso-cultural da cidade. Desde os primórdios até os dias atuais, os festejos de São Sebastião representam o grande momento do ano para muita gente em Xapuri.
Anualmente, nesta época, religiosos, seringueiros, comerciantes, ribeirinhos, funcionários públicos, políticos e filhos da terra que há tempos vivem em outros lugares do país, marcam um encontro com suas raízes e se reúnem, aleatoriamente, para realizar um momento sempre novo que este ano se repetirá pela 118ª vez.


Igreja em movimento



A Festa de São Sebastião deste ano começou a ser organizada quando se encerrou a do ano passado. Sempre foi assim. A vida da paróquia criada em 1910 gira em torno do Novenário. É a festa quem mantém financeiramente a estrutura paroquiana no decorrer de todo o ano.Os trabalhos são divididos em diversas equipes. Arrecadação de doações para os tradicionais leilões, liturgia e cozinha, entre outras.


Pároco de Xapuri há 14 anos, o padre Francisco das Chagas diz que o amor e a dedicação dos paroquianos, depois da vontade de Deus, é a maior razão do sucesso anual da festa.
“É um momento em que todos se doam de coração e não medem esforços para que as coisas aconteçam. Nada aqui é fácil, mas seria muito mais difícil se a paróquia não tivesse o apoio de uma equipe altamente qualificada para nos auxiliar em todas as atividades desenvolvidas”, afirma o sacerdote.
  
 
Foto: Divulgação
 

Programação da igreja




A programação do Novenário de São Sebastião foi iniciado no último dia 11 de janeiro, como ocorre todos os anos, com a tradicional carreata pelas ruas da cidade, saindo do começo da Estrada da Borracha até chegar à praça que leva o nome do santo padroeiro, onde foi realizada a primeira celebração.



Até o dia 19 de janeiro, as novenas passaram a ser celebradas na igreja matriz, sempre com a participação de centenas de pessoas. Depois das celebrações se realizam as quermesses. Durante o dia, a programação tem manhãs de lazer, bazares, apresentações de corais e restaurante popular.



No dia 19, está prevista a apresentação da Banda de Música da Polícia Militar de Rio Branco, a “Furiosa”, a partir das 15h Às 16h será realizado o Bingão do Padroeiro, com 40 novilhas doadas por fiéis. Às 19h, ocorre a última celebração que antecede o grande dia.



No dia 20, ápice da festa, a programação começa a partir das 6 horas da manhã com uma alvorada musical tocada pela Banda da PM, seguida da celebração de um terço em frente à igreja de São Sebastião. Serão celebradas missa às 7h e às 10 h da manhã.



Às 14h, haverá apresentação de um musical sobre a vida de São Sebastião, com um coral infanto-juvenil. Em seguida, às 16h a celebração da Santa Missa, que antecede a grande procissão que percorrerá as principais ruas de Xapuri, que deve ter a participação de cerca de 20 mil pessoas.         
Turismo

Xapuri se prepara para alavancar turismo durante a festa de São Sebastião

Anualmente, nesta época, filhos da terra que há tempos vivem em outros lugares do país, marcam um encontro com suas raízes e se reúnem

Portal Amazônia, com informações da Agência Acre

jornalismo@portalamazonia.com


Todo mês de janeiro, a cidade de Xapuri, conhecida como a capital cívica do Acre, se torna também a capital religiosa do estado, em razão da Festa do Padroeiro, São Sebastião, uma das maiores e mais importantes manifestações populares desta parte da Amazônia.




O santo protetor contra as guerras e pestes também é patrono de outras cidades acreanas, como Epitaciolândia e Jordão, mas é em Xapuri que a força e o esplendor da fé no soldado do romano, martirizado pelo imperador Diocleciano, se manifesta de maneira mais intensa e fervorosa.


As origens da festa remontam às vésperas da Revolução Acreana, quando um grupo de católicos percorreu as ruas do pequeno vilarejo de Mariscal Sucre, no dia 20 de janeiro de 1902, rogando paz e proteção diante da iminência do movimento armado que eclodiria no dia 6 de agosto daquele mesmo ano.


 
 
Foto: Divulgação
 

No curso dos anos, alimentada tanto pela fé quanto pela força da produção da borracha e da castanha, a festa cresceu e se tornou o maior referencial religioso-cultural da cidade. Desde os primórdios até os dias atuais, os festejos de São Sebastião representam o grande momento do ano para muita gente em Xapuri.
Anualmente, nesta época, religiosos, seringueiros, comerciantes, ribeirinhos, funcionários públicos, políticos e filhos da terra que há tempos vivem em outros lugares do país, marcam um encontro com suas raízes e se reúnem, aleatoriamente, para realizar um momento sempre novo que este ano se repetirá pela 118ª vez.


Igreja em movimento



A Festa de São Sebastião deste ano começou a ser organizada quando se encerrou a do ano passado. Sempre foi assim. A vida da paróquia criada em 1910 gira em torno do Novenário. É a festa quem mantém financeiramente a estrutura paroquiana no decorrer de todo o ano.Os trabalhos são divididos em diversas equipes. Arrecadação de doações para os tradicionais leilões, liturgia e cozinha, entre outras.


Pároco de Xapuri há 14 anos, o padre Francisco das Chagas diz que o amor e a dedicação dos paroquianos, depois da vontade de Deus, é a maior razão do sucesso anual da festa.
“É um momento em que todos se doam de coração e não medem esforços para que as coisas aconteçam. Nada aqui é fácil, mas seria muito mais difícil se a paróquia não tivesse o apoio de uma equipe altamente qualificada para nos auxiliar em todas as atividades desenvolvidas”, afirma o sacerdote.
  
 
Foto: Divulgação
 

Programação da igreja




A programação do Novenário de São Sebastião foi iniciado no último dia 11 de janeiro, como ocorre todos os anos, com a tradicional carreata pelas ruas da cidade, saindo do começo da Estrada da Borracha até chegar à praça que leva o nome do santo padroeiro, onde foi realizada a primeira celebração.



Até o dia 19 de janeiro, as novenas passaram a ser celebradas na igreja matriz, sempre com a participação de centenas de pessoas. Depois das celebrações se realizam as quermesses. Durante o dia, a programação tem manhãs de lazer, bazares, apresentações de corais e restaurante popular.



No dia 19, está prevista a apresentação da Banda de Música da Polícia Militar de Rio Branco, a “Furiosa”, a partir das 15h Às 16h será realizado o Bingão do Padroeiro, com 40 novilhas doadas por fiéis. Às 19h, ocorre a última celebração que antecede o grande dia.



No dia 20, ápice da festa, a programação começa a partir das 6 horas da manhã com uma alvorada musical tocada pela Banda da PM, seguida da celebração de um terço em frente à igreja de São Sebastião. Serão celebradas missa às 7h e às 10 h da manhã.



Às 14h, haverá apresentação de um musical sobre a vida de São Sebastião, com um coral infanto-juvenil. Em seguida, às 16h a celebração da Santa Missa, que antecede a grande procissão que percorrerá as principais ruas de Xapuri, que deve ter a participação de cerca de 20 mil pessoas.         

TAG acreXapuriamazoniafestaSao Sebastiao