Publicidade

Agenda

Home > Cultura > null

Theatro da Paz celebra 142 anos com concerto da Amazônia Jazz Band e visitação gratuita

A programação celebra ainda o aniversário de 115 anos do Maestro Waldemar Henrique, artista símbolo do Estado.

Portal Amazônia, com informações da Agência Pará

jornalismo@portalamazonia.com


Para comemorar os 142 anos do Theatro da Paz, a Amazônia Jazz Band (AJB) apresenta um espetáculo no próximo sábado (15), às 19h, no Theatro da Paz, com regência do maestro Nelson Neves e participação da cantora paraense Alba Maria. A realização é do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), Academia Paraense de Música (APM) e com apoio da Fundação Cultural do Pará (FCP). A programação celebra ainda o aniversário de 115 anos do Maestro Waldemar Henrique, artista símbolo do Estado.

       
Foto:Divulgação/Agência Pará
 

Os ingressos custam R$ 2 mais 1kg de alimento não perecível e estarão disponíveis na internert no dia 14, a partir das 9h, e na bilheteria do Theatro da Paz, 1h30 antes do evento. O alimento deverá ser entregue na entrada do Theatro na hora do concerto. Pela manhã, de 9h às 13h, o público poderá participar, gratuitamente das visitas guiadas –  programação que se estende durante toda a semana, encerrando no domingo (22).   História


O Theatro da Paz foi inspirado do Teatro Scalla de Milão, na Itália, e fundado em 15 de fevereiro de 1878, sendo a primeira casa de espetáculos construída na Amazônia. O espaço foi projetado para ser grandioso, com 1,1 mil lugares, acústica perfeita, lustres de cristal, piso em mosaico de madeiras nobres, afrescos nas paredes e teto, dezenas de obras de arte, gradis e outros elementos decorativos revestidos com folhas de ouro.


Para o diretor do Theatro, Daniel Araújo, a programação contempla a grandiosidade e a relação entre o Da Paz e a população do Pará. “O Theatro é um símbolo da nossa cultura. A sociedade possui esse sentimento de pertencimento, afinal, ele é de todos e se perpetua como um símbolo do nosso Estado, então esse aniversário é de todas e todos”, ressalta.


O diretor acrescenta que “pensar no Theatro é pensar em Waldemar Henrique. Antigamente, havia a cultura do diretor residir no espaço, e o Waldemar respirava esse lugar, vivia a música com intensidade. Há relatos históricos de que ele compôs mais de 500 músicas, nem todas foram catalogadas. Ele deixou a sua marca por aqui, cuidando dessa casa com muito carinho”.


Sonho de infância


Segundo a cantora Alba Maria, se apresentar no Theatro da Paz é um sonho de infância. "Nasci no Jurunas, bairro da periferia de Belém, e sempre sonhava em entrar no Theatro da Paz. Até que em 1974 entrei lá durante uma visita da escola pública em que eu estudava na época. Ver de perto aquilo que a meu ver era um templo me fez sonhar ainda mais. Foi um verdadeiro chamado da arte para mim", comenta a cantora.


Desde então, Alba Maria se apresentou diversas vezes nos palcos do Theatro da Paz, mas é a primeira vez que é convidada para celebrar o aniversário desse lugar tão importante em sua carreira e ao lado da AJB. "É uma grande honra ter sido convidada pelo maestro para essa ocasião onde terei o prazer de cantar com uma jazz band e referência mundial, a AJB. É sempre emocionante e diferente pisar num palco tão importante", diz.







   
Agenda

Theatro da Paz celebra 142 anos com concerto da Amazônia Jazz Band e visitação gratuita

A programação celebra ainda o aniversário de 115 anos do Maestro Waldemar Henrique, artista símbolo do Estado.

Portal Amazônia, com informações da Agência Pará

jornalismo@portalamazonia.com


Para comemorar os 142 anos do Theatro da Paz, a Amazônia Jazz Band (AJB) apresenta um espetáculo no próximo sábado (15), às 19h, no Theatro da Paz, com regência do maestro Nelson Neves e participação da cantora paraense Alba Maria. A realização é do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), Academia Paraense de Música (APM) e com apoio da Fundação Cultural do Pará (FCP). A programação celebra ainda o aniversário de 115 anos do Maestro Waldemar Henrique, artista símbolo do Estado.

       
Foto:Divulgação/Agência Pará
 

Os ingressos custam R$ 2 mais 1kg de alimento não perecível e estarão disponíveis na internert no dia 14, a partir das 9h, e na bilheteria do Theatro da Paz, 1h30 antes do evento. O alimento deverá ser entregue na entrada do Theatro na hora do concerto. Pela manhã, de 9h às 13h, o público poderá participar, gratuitamente das visitas guiadas –  programação que se estende durante toda a semana, encerrando no domingo (22).   História


O Theatro da Paz foi inspirado do Teatro Scalla de Milão, na Itália, e fundado em 15 de fevereiro de 1878, sendo a primeira casa de espetáculos construída na Amazônia. O espaço foi projetado para ser grandioso, com 1,1 mil lugares, acústica perfeita, lustres de cristal, piso em mosaico de madeiras nobres, afrescos nas paredes e teto, dezenas de obras de arte, gradis e outros elementos decorativos revestidos com folhas de ouro.


Para o diretor do Theatro, Daniel Araújo, a programação contempla a grandiosidade e a relação entre o Da Paz e a população do Pará. “O Theatro é um símbolo da nossa cultura. A sociedade possui esse sentimento de pertencimento, afinal, ele é de todos e se perpetua como um símbolo do nosso Estado, então esse aniversário é de todas e todos”, ressalta.


O diretor acrescenta que “pensar no Theatro é pensar em Waldemar Henrique. Antigamente, havia a cultura do diretor residir no espaço, e o Waldemar respirava esse lugar, vivia a música com intensidade. Há relatos históricos de que ele compôs mais de 500 músicas, nem todas foram catalogadas. Ele deixou a sua marca por aqui, cuidando dessa casa com muito carinho”.


Sonho de infância


Segundo a cantora Alba Maria, se apresentar no Theatro da Paz é um sonho de infância. "Nasci no Jurunas, bairro da periferia de Belém, e sempre sonhava em entrar no Theatro da Paz. Até que em 1974 entrei lá durante uma visita da escola pública em que eu estudava na época. Ver de perto aquilo que a meu ver era um templo me fez sonhar ainda mais. Foi um verdadeiro chamado da arte para mim", comenta a cantora.


Desde então, Alba Maria se apresentou diversas vezes nos palcos do Theatro da Paz, mas é a primeira vez que é convidada para celebrar o aniversário desse lugar tão importante em sua carreira e ao lado da AJB. "É uma grande honra ter sido convidada pelo maestro para essa ocasião onde terei o prazer de cantar com uma jazz band e referência mundial, a AJB. É sempre emocionante e diferente pisar num palco tão importante", diz.







   

TAG Theatro da Paz aniversariotheatro da pazbelem