Publicidade

Música

Home > Cultura > null

Secult lança edital para o primeiro Curso de Formação em Ópera do Pará

O curso é dedicado a pessoas que já estejam atuando profissionalmente e que queiram se especializar na atividade operística

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


Foi lançado nesta quarta-feira (26), pela Secretaria de Estado de Cultura (Secult), o edital do "I Curso de Formação em Ópera", que regulamenta a participação de cantores líricos nas ações de formação do XVIII Festival de Ópera do Pará. O edital ficará aberto até o dia 1º de julho, com inscrições gratuitas. A ideia central é qualificar e aprimorar os cantores que comporão não só as óperas da edição deste ano, mas todo o festival que já se configurou como um evento importante e tradicional na agenda cultural do Estado.

 

O curso é dedicado a pessoas que já estejam atuando profissionalmente e que queiram se especializar na atividade operística. O objetivo é proporcionar a formação necessária - musical e cênica - para que, ao final de quatro anos, os alunos estejam preparados com excelência para formar um corpo fixo de cantores líricos no Theatro da Paz.


Para Daniel Araújo, diretor geral do  e diretor do Theatro da Paz, o Pará possui vozes belíssimas. São cantores que já estão atuando profissionalmente e muitos ainda em formação. "O que eles precisam é que a gente invista neles, pois quanto mais estiverem preparados para desenvolver seus papeis, mais rapidamente chegaremos ao grau de excelência que buscamos".


De acordo com Jena Vieira, diretora artística do XVIII Festival de Ópera do Pará, assim como o atleta trabalha sua atividade esportiva com alta performance, o músico profissional também trata a música como uma atividade de alta performance. "A gente costuma dizer que o musicista precisa ser extremamente detalhista e exigente, pois estamos sempre buscando nos aproximar da perfeição. Para isso, estudamos constantemente, nos exigindo cada dia mais e esse curso de formação vai ajudar os nossos cantores líricos a chegarem a um patamar em que não necessitaremos buscar vozes novas a cada ópera. Eles estarão preparados para atuar, independente dos artistas convidados", afirmou.



 

 

   
Foto: Reprodução/Shutterstock
 

 

 


O edital está dividido em duas etapas: a primeira é referente à documentação. O resultado da avaliação documental e a lista dos convocados para a segunda etapa do processo de seleção serão divulgados no dia 2 de julho, a partir das 17h, no site da Secult. A segunda fase acontecerá no dia 3 de julho, a partir das 10h, no Theatro da Paz. Será uma audição, onde os candidatos habilitados deverão apresentar, de memória, uma ária clássica de Mozart e outra ária de livre escolha, compreendida nos períodos Barroco, Romântico e Moderno. A avaliação será baseada em critérios técnicos, estilísticos, performáticos e artísticos.


O resultado final do "I Curso de Formação em Ópera" será divulgado no dia 8 de julho e os candidatos aprovados receberão como prêmio a participação no Curso de Formação em Ópera, além de uma ajuda de custo no valor de R$2.700,00 (dois mil e setecentos reais), divididos em 06 (seis) parcelas mensais.


De acordo com a secretária de Estado de Cultura, Ursula Vidal, a formação é apenas uma das ações que passam a fazer parte do novo formato do Festival de Ópera que, a partir de 2020, será realizado intensivamente durante o ano todo. "Esses cantores terão a oportunidade de aprofundar ainda mais os estudos nas áreas da música, teatro e dança, inclusive com orientação de coaching vocal - que é um acompanhamento individualizado e intensivo", afirmou.


A iniciativa é parte integrante do Programa "Cultura Por Todo o Pará", uma estratégia de desenvolvimento de políticas públicas de educação patrimonial, histórica, ambiental e artística, que utiliza todas as linguagens e expressões para promover o enraizamento, ampliação e permanência de iniciativas e projetos de promoção social nos territórios de vulnerabilidade social.


 

 

 


Tradição operística

 

A origem vem da época áurea da borracha, quando a riqueza e a necessidade de desenvolvimento social possibilitaram, por exemplo, a inauguração do Theatro da Paz em 1878 - projetado à semelhança do Teatro Scalla de Milão (Itália) - com acústica impecável, especialmente para receber o canto lírico.

 

O Theatro da Paz é considerado a primeira casa de espetáculos construída na Amazônia e é anterior ao Theatro Municipal do Rio de Janeiro, inaugurado em 1910 e ao de São Paulo, em 1911. O teatro de Manaus foi inaugurado 13 anos depois do Theatro da Paz. Ou seja, Belém tinha o que Rio e São Paulo não tinham.

 

Com isso, as companhias vinham diretamente da Europa para a capital paraense. Os cantores ficavam em Belém de três a quatro meses e alguns fixaram residência na cidade, como o regente e compositor Enrico Bernardi, e Luigi Sarti, que acabou se tornando professor do Conservatório Carlos Gomes e spalla da orquestra do conservatório.

Formação

 

Serão 20 (vinte) cantores líricos para atuarem como solistas e/ou coralistas, de acordo com as necessidades das óperas encenadas durante o XVIII Festival de Ópera do Theatro da Paz e outras edições. O curso será desenvolvido no período de seis meses e os estudantes que cumprirem todas as exigências do regulamento receberão um certificado de participação no curso, emitido pela Secult.


Na versão 2019, o curso terá um total de 150h (cento e cinquenta horas), distribuídas em 7 (sete) oficinas: Expressão Corporal (dança, lutas e combates); Master Class de canto; Coaching de ópera e oficinas de teatro.


Serviço

 

As inscrições para o "I Curso de Formação em Ópera" são gratuitas, ocorrendo no período de 27 de junho a 1º de julho de 2019, e poderão ser efetivadas presencialmente, no protocolo da Secult (Av. Magalhães Barata, 830), no horário de 9 às 15h. Os documentos referentes à inscrição deverão ser entregues conforme ficha de inscrição descrita no Anexo I do edital. É imprescindível que antes de dar início aos procedimentos de inscrição, os interessados leiam o edital que pode ser baixado diretamente no site da Secretaria. Mais informações pelo telefone (91) 4009-8462.

Música

Secult lança edital para o primeiro Curso de Formação em Ópera do Pará

O curso é dedicado a pessoas que já estejam atuando profissionalmente e que queiram se especializar na atividade operística


Foi lançado nesta quarta-feira (26), pela Secretaria de Estado de Cultura (Secult), o edital do "I Curso de Formação em Ópera", que regulamenta a participação de cantores líricos nas ações de formação do XVIII Festival de Ópera do Pará. O edital ficará aberto até o dia 1º de julho, com inscrições gratuitas. A ideia central é qualificar e aprimorar os cantores que comporão não só as óperas da edição deste ano, mas todo o festival que já se configurou como um evento importante e tradicional na agenda cultural do Estado.

 

O curso é dedicado a pessoas que já estejam atuando profissionalmente e que queiram se especializar na atividade operística. O objetivo é proporcionar a formação necessária - musical e cênica - para que, ao final de quatro anos, os alunos estejam preparados com excelência para formar um corpo fixo de cantores líricos no Theatro da Paz.


Para Daniel Araújo, diretor geral do  e diretor do Theatro da Paz, o Pará possui vozes belíssimas. São cantores que já estão atuando profissionalmente e muitos ainda em formação. "O que eles precisam é que a gente invista neles, pois quanto mais estiverem preparados para desenvolver seus papeis, mais rapidamente chegaremos ao grau de excelência que buscamos".


De acordo com Jena Vieira, diretora artística do XVIII Festival de Ópera do Pará, assim como o atleta trabalha sua atividade esportiva com alta performance, o músico profissional também trata a música como uma atividade de alta performance. "A gente costuma dizer que o musicista precisa ser extremamente detalhista e exigente, pois estamos sempre buscando nos aproximar da perfeição. Para isso, estudamos constantemente, nos exigindo cada dia mais e esse curso de formação vai ajudar os nossos cantores líricos a chegarem a um patamar em que não necessitaremos buscar vozes novas a cada ópera. Eles estarão preparados para atuar, independente dos artistas convidados", afirmou.



 

 

   
Foto: Reprodução/Shutterstock
 

 

 


O edital está dividido em duas etapas: a primeira é referente à documentação. O resultado da avaliação documental e a lista dos convocados para a segunda etapa do processo de seleção serão divulgados no dia 2 de julho, a partir das 17h, no site da Secult. A segunda fase acontecerá no dia 3 de julho, a partir das 10h, no Theatro da Paz. Será uma audição, onde os candidatos habilitados deverão apresentar, de memória, uma ária clássica de Mozart e outra ária de livre escolha, compreendida nos períodos Barroco, Romântico e Moderno. A avaliação será baseada em critérios técnicos, estilísticos, performáticos e artísticos.


O resultado final do "I Curso de Formação em Ópera" será divulgado no dia 8 de julho e os candidatos aprovados receberão como prêmio a participação no Curso de Formação em Ópera, além de uma ajuda de custo no valor de R$2.700,00 (dois mil e setecentos reais), divididos em 06 (seis) parcelas mensais.


De acordo com a secretária de Estado de Cultura, Ursula Vidal, a formação é apenas uma das ações que passam a fazer parte do novo formato do Festival de Ópera que, a partir de 2020, será realizado intensivamente durante o ano todo. "Esses cantores terão a oportunidade de aprofundar ainda mais os estudos nas áreas da música, teatro e dança, inclusive com orientação de coaching vocal - que é um acompanhamento individualizado e intensivo", afirmou.


A iniciativa é parte integrante do Programa "Cultura Por Todo o Pará", uma estratégia de desenvolvimento de políticas públicas de educação patrimonial, histórica, ambiental e artística, que utiliza todas as linguagens e expressões para promover o enraizamento, ampliação e permanência de iniciativas e projetos de promoção social nos territórios de vulnerabilidade social.


 

 

 


Tradição operística

 

A origem vem da época áurea da borracha, quando a riqueza e a necessidade de desenvolvimento social possibilitaram, por exemplo, a inauguração do Theatro da Paz em 1878 - projetado à semelhança do Teatro Scalla de Milão (Itália) - com acústica impecável, especialmente para receber o canto lírico.

 

O Theatro da Paz é considerado a primeira casa de espetáculos construída na Amazônia e é anterior ao Theatro Municipal do Rio de Janeiro, inaugurado em 1910 e ao de São Paulo, em 1911. O teatro de Manaus foi inaugurado 13 anos depois do Theatro da Paz. Ou seja, Belém tinha o que Rio e São Paulo não tinham.

 

Com isso, as companhias vinham diretamente da Europa para a capital paraense. Os cantores ficavam em Belém de três a quatro meses e alguns fixaram residência na cidade, como o regente e compositor Enrico Bernardi, e Luigi Sarti, que acabou se tornando professor do Conservatório Carlos Gomes e spalla da orquestra do conservatório.

Formação

 

Serão 20 (vinte) cantores líricos para atuarem como solistas e/ou coralistas, de acordo com as necessidades das óperas encenadas durante o XVIII Festival de Ópera do Theatro da Paz e outras edições. O curso será desenvolvido no período de seis meses e os estudantes que cumprirem todas as exigências do regulamento receberão um certificado de participação no curso, emitido pela Secult.


Na versão 2019, o curso terá um total de 150h (cento e cinquenta horas), distribuídas em 7 (sete) oficinas: Expressão Corporal (dança, lutas e combates); Master Class de canto; Coaching de ópera e oficinas de teatro.


Serviço

 

As inscrições para o "I Curso de Formação em Ópera" são gratuitas, ocorrendo no período de 27 de junho a 1º de julho de 2019, e poderão ser efetivadas presencialmente, no protocolo da Secult (Av. Magalhães Barata, 830), no horário de 9 às 15h. Os documentos referentes à inscrição deverão ser entregues conforme ficha de inscrição descrita no Anexo I do edital. É imprescindível que antes de dar início aos procedimentos de inscrição, os interessados leiam o edital que pode ser baixado diretamente no site da Secretaria. Mais informações pelo telefone (91) 4009-8462.


TAG parabelemcursoOpera Estudio