Publicidade

Turismo

Novos voos partindo de Manaus até cidades do Equador e Perú estão sendo estruturados

Novas rotas aéreas estão entre as medidas previstas pelo Ministério do Turismo para atrair mais visitantes ao Amazonas

Portal Amazônia, com informações do Ministério do Turismo

jornalismo@portalamazonia.com


Equipes do Ministério do Turismo receberam pleitos da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), nessa terça-feira (19), para diversificar a oferta turística de Manaus e região. Uma das medidas previstas para atrair mais visitantes ao Amazonas é a melhoria da conectividade aérea internacional, para integração dos destinos amazônicos mais procurados pelos turistas estrangeiros.

Duas novas rotas aéreas estão sendo estruturadas a partir de Manaus. Uma para a capital do Equador, Quito, via Letícia (Colômbia), e outra para Porto Maldonado (Peru), com escala em Rio Branco, no Acre. Atualmente, os turistas que estão no Peru, Equador e Colômbia e desejam conhecer a Amazônia brasileira se conectam com Manaus via São Paulo ou a partir da capital do Panamá.
 
   
Foto: Jamile Alves/Arquivo/Rede Amazônica
 
O secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo do Ministério do Turismo, Aluizer Malab, se reuniu, em Brasília, com a presidente da Amazonastur, Roselene Medeiros, e comitiva da empresa. Na pauta, o debate sobre ações para diversificar a oferta turística, ampliar a promoção e atrair mais turistas ao estado.

Um dos projetos contempla a expansão do Centro de Convenções de Manaus para a realização de grandes eventos. A obra, no valor de R$ 40 milhões, está sendo executada com recursos do Ministério do Turismo e deve ficar pronta ainda este ano.

“Precisamos atuar para que a região ganhe competitividade em serviços e se torne um destino mais atrativo inclusive para o mercado doméstico”, disse o secretário do MTur. Malab estava acompanhado da coordenadora-geral de Qualificação Turística, Neusa Portugal, e do diretor do Departamento de Promoção e Produtos Turísticos, Sérgio Flores.

A presidente da Amazonastur ressaltou que a região também recebe grande fluxo de visitantes que chegam por cruzeiros fluviais. A atual temporada, iniciada em novembro, deverá se encerrar em abril com 18 navios estrangeiros no porto de Manaus. Os navios são oriundos, principalmente, da Europa e Estados Unidos.

Os roteiros de pesca também são atrativos da região de Barcelos, que oferece barcos-hotéis aos amantes da pesca esportiva. Roselene Medeiros solicitou a inclusão dos hotéis flutuantes, como categoria de meio de hospedagem, entre os serviços turísticos de cadastro obrigatório no Cadastur.

“Estamos nos reestruturando e contamos com o apoio do Ministério do Turismo para participarmos de feiras e eventos, dentro e fora do Brasil, onde possamos promover os destinos amazônicos e nos recolocarmos nos mercados domésticos e internacional. Temos potencial e atrativos diferenciados”, disse a titular do Turismo no Amazonas. O estado, que no ano da Copa do Mundo recebeu mais de um milhão de turistas, fechou o ano passado com 600 mil visitantes, voltando ao patamar de 2009.
 

Turismo

Home > Cultura > null

Novos voos partindo de Manaus até cidades do Equador e Perú estão sendo estruturados

Novas rotas aéreas estão entre as medidas previstas pelo Ministério do Turismo para atrair mais visitantes ao Amazonas

Portal Amazônia, com informações do Ministério do Turismo

jornalismo@portalamazonia.com


Equipes do Ministério do Turismo receberam pleitos da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), nessa terça-feira (19), para diversificar a oferta turística de Manaus e região. Uma das medidas previstas para atrair mais visitantes ao Amazonas é a melhoria da conectividade aérea internacional, para integração dos destinos amazônicos mais procurados pelos turistas estrangeiros.

Duas novas rotas aéreas estão sendo estruturadas a partir de Manaus. Uma para a capital do Equador, Quito, via Letícia (Colômbia), e outra para Porto Maldonado (Peru), com escala em Rio Branco, no Acre. Atualmente, os turistas que estão no Peru, Equador e Colômbia e desejam conhecer a Amazônia brasileira se conectam com Manaus via São Paulo ou a partir da capital do Panamá.
 
   
Foto: Jamile Alves/Arquivo/Rede Amazônica
 
O secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo do Ministério do Turismo, Aluizer Malab, se reuniu, em Brasília, com a presidente da Amazonastur, Roselene Medeiros, e comitiva da empresa. Na pauta, o debate sobre ações para diversificar a oferta turística, ampliar a promoção e atrair mais turistas ao estado.

Um dos projetos contempla a expansão do Centro de Convenções de Manaus para a realização de grandes eventos. A obra, no valor de R$ 40 milhões, está sendo executada com recursos do Ministério do Turismo e deve ficar pronta ainda este ano.

“Precisamos atuar para que a região ganhe competitividade em serviços e se torne um destino mais atrativo inclusive para o mercado doméstico”, disse o secretário do MTur. Malab estava acompanhado da coordenadora-geral de Qualificação Turística, Neusa Portugal, e do diretor do Departamento de Promoção e Produtos Turísticos, Sérgio Flores.

A presidente da Amazonastur ressaltou que a região também recebe grande fluxo de visitantes que chegam por cruzeiros fluviais. A atual temporada, iniciada em novembro, deverá se encerrar em abril com 18 navios estrangeiros no porto de Manaus. Os navios são oriundos, principalmente, da Europa e Estados Unidos.

Os roteiros de pesca também são atrativos da região de Barcelos, que oferece barcos-hotéis aos amantes da pesca esportiva. Roselene Medeiros solicitou a inclusão dos hotéis flutuantes, como categoria de meio de hospedagem, entre os serviços turísticos de cadastro obrigatório no Cadastur.

“Estamos nos reestruturando e contamos com o apoio do Ministério do Turismo para participarmos de feiras e eventos, dentro e fora do Brasil, onde possamos promover os destinos amazônicos e nos recolocarmos nos mercados domésticos e internacional. Temos potencial e atrativos diferenciados”, disse a titular do Turismo no Amazonas. O estado, que no ano da Copa do Mundo recebeu mais de um milhão de turistas, fechou o ano passado com 600 mil visitantes, voltando ao patamar de 2009.
 

TAG novos voosmanausequadorperuturismo na Amazonia