Publicidade

Turismo

Museu da Cidade de Manaus: uma viagem pela identidade do povo manauara

Espaço reúne beleza arquitetônica, exposições tecnológicas, peças arqueológicas e artigos regionais que contam a história do povo de Manaus


O Museu da Cidade de Manaus, localizado no Paço da Liberdade, Centro Histórico, que durante décadas foi usado como sede do governo municipal, tornou-se a casa que conta a história do povo manauara. Reunindo beleza arquitetônica, exposições tecnológicas, peças arqueológicas e artigos regionais, o espaço já recebeu mais de 15 mil visitantes, desde sua inauguração no aniversário da cidade, em outubro do ano passado.

Tchibum! Conheça balneários para se divertir em Manaus

Oito salas do Museu da Cidade de Manaus retratam a vida cotidiana, a identidade e a cultura de gerações passadas, por meio de exposições de longa e curta duração, utilizando-se da interatividade para contar a história da cidade de Manaus a partir de textos, sons e imagens, com caráter educativo, lúdico e dinâmico e atraindo a atenção, o olhar e a sensibilidade até dos visitantes mais novos.
 
 
Foto: Altemar Alcântara/Divulgação Semcom 
“Eu já visitei a parte das ruínas, a sala dos prefeitos, a evolução, a sala dos imigrantes. Estou gostando muito da visita, gostando de tudo”, disse o estudante Luiz Gustavo, de 11 anos.

Já para o universitário Mateus Vinicius, 18, que veio de Boa Vista para conhecer o museu, a experiência de fazer uma viagem no passado, conhecer a história e as raízes locais em meio a tanta tecnologia, unem o antigo e o atual. “Para mim, foi encantador poder fazer uma viagem pelo tempo e a cultura, em um museu muito moderno e que não vejo em muitas cidades do Brasil”, destacou.

Esquenta Carnaval 2019: festas em Manaus para cair na folia

Exposições

Salas como a “Afluentes do Tempo”, que projeta imagens a partir de um reflexo na água, que fica represada em uma espécie de bacia em formato de rio, encanta os visitantes. No espaço “Casas-Cabeças”, casas de diferentes habitantes da cidade são apresentadas em fotos em um painel touch screen. Já no “Banhos de Origens” é possível vivenciar o depoimento de pessoas de outras nacionalidades que vieram morar em Manaus.

O museu traz, ainda, a sala “Mercado”, com a exposição de iguarias, alimentos e objetos regionais que os feirantes vendiam nas feiras. O espaço “Rios Voadores” mostra a evaporação da água e o ciclo das chuvas na capital em quatro globos, enquanto a sala “Arqueologia” conta com apoio virtual. Na “Anéis de Crescimento” há uma projeção em dois pedaços de troncos e, por fim, a “Sala dos Prefeitos” mostra nomes, fotos e períodos de gestão de todos os prefeitos de Manaus.

“O Museu vem para ser o diferencial, nós temos uma cultura e uma história muito rica. Trouxe minhas filhas para elas passarem a conhecer e amar a região em que elas vivem e fomos muito bem recebidas e atendidas”, contou a pedagoga Deyseane Milério, de 39 anos.
 
 
Foto: Altemar Alcântara/Divulgação Semcom
 
 
Foto: Altemar Alcântara/Divulgação Semcom
 
 
Foto: Altemar Alcântara/Divulgação Semcom
 
 
Foto: Altemar Alcântara/Divulgação Semcom 
Origem

O Museu da Cidade de Manaus foi criado pelo prefeito João de Mendonça Furtado, através da Lei n° 1.616, de 17 de junho de 1982, na estrutura da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, com localização no prédio s/n° na rua da Instalação, mas nunca funcionou nessa localidade e sequer foi inaugurado.

Mais de 20 anos depois, em 2005, o projeto do Museu da Cidade foi retomado, passando agora a ter como abrigo o Paço da Liberdade, antiga sede da Prefeitura de Manaus. Em 2018, o prefeito Arthur Virgílio Neto entregou o museu à população sem custos para o órgão, uma vez que a obra foi realizada por meio da Lei Rouanet.

Veja também: Aplicativo facilita acesso a eventos culturais e pontos turísticos de Rio Branco

“Por meio das salas musicalizadas, o manauara vai conhecer a si, no espelho da cidade, se olhar e conhecer a sua história, as suas raízes, na sua cara mestiça, cabocla, mameluca, misturada, vai poder ver as fotografias e os vídeos, de uma forma tecnológica com uma pedagogia que investe nas novas gerações”, disse o administrador do Museu, Leonardo Novelino.

Visitação

Quem desejar visitar o Museu da Cidade de Manaus, as atividades são realizadas de terça-feira a domingo, das 9h às 17h. Agendamento de escolas e grupos pelo contato (92) 3622-4991 e whatsapp 98822-4497.

Turismo

Home > Cultura > null

Museu da Cidade de Manaus: uma viagem pela identidade do povo manauara

Espaço reúne beleza arquitetônica, exposições tecnológicas, peças arqueológicas e artigos regionais que contam a história do povo de Manaus

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


O Museu da Cidade de Manaus, localizado no Paço da Liberdade, Centro Histórico, que durante décadas foi usado como sede do governo municipal, tornou-se a casa que conta a história do povo manauara. Reunindo beleza arquitetônica, exposições tecnológicas, peças arqueológicas e artigos regionais, o espaço já recebeu mais de 15 mil visitantes, desde sua inauguração no aniversário da cidade, em outubro do ano passado.

Tchibum! Conheça balneários para se divertir em Manaus

Oito salas do Museu da Cidade de Manaus retratam a vida cotidiana, a identidade e a cultura de gerações passadas, por meio de exposições de longa e curta duração, utilizando-se da interatividade para contar a história da cidade de Manaus a partir de textos, sons e imagens, com caráter educativo, lúdico e dinâmico e atraindo a atenção, o olhar e a sensibilidade até dos visitantes mais novos.
 
 
Foto: Altemar Alcântara/Divulgação Semcom 
“Eu já visitei a parte das ruínas, a sala dos prefeitos, a evolução, a sala dos imigrantes. Estou gostando muito da visita, gostando de tudo”, disse o estudante Luiz Gustavo, de 11 anos.

Já para o universitário Mateus Vinicius, 18, que veio de Boa Vista para conhecer o museu, a experiência de fazer uma viagem no passado, conhecer a história e as raízes locais em meio a tanta tecnologia, unem o antigo e o atual. “Para mim, foi encantador poder fazer uma viagem pelo tempo e a cultura, em um museu muito moderno e que não vejo em muitas cidades do Brasil”, destacou.

Esquenta Carnaval 2019: festas em Manaus para cair na folia

Exposições

Salas como a “Afluentes do Tempo”, que projeta imagens a partir de um reflexo na água, que fica represada em uma espécie de bacia em formato de rio, encanta os visitantes. No espaço “Casas-Cabeças”, casas de diferentes habitantes da cidade são apresentadas em fotos em um painel touch screen. Já no “Banhos de Origens” é possível vivenciar o depoimento de pessoas de outras nacionalidades que vieram morar em Manaus.

O museu traz, ainda, a sala “Mercado”, com a exposição de iguarias, alimentos e objetos regionais que os feirantes vendiam nas feiras. O espaço “Rios Voadores” mostra a evaporação da água e o ciclo das chuvas na capital em quatro globos, enquanto a sala “Arqueologia” conta com apoio virtual. Na “Anéis de Crescimento” há uma projeção em dois pedaços de troncos e, por fim, a “Sala dos Prefeitos” mostra nomes, fotos e períodos de gestão de todos os prefeitos de Manaus.

“O Museu vem para ser o diferencial, nós temos uma cultura e uma história muito rica. Trouxe minhas filhas para elas passarem a conhecer e amar a região em que elas vivem e fomos muito bem recebidas e atendidas”, contou a pedagoga Deyseane Milério, de 39 anos.
 
 
Foto: Altemar Alcântara/Divulgação Semcom
 
 
Foto: Altemar Alcântara/Divulgação Semcom
 
 
Foto: Altemar Alcântara/Divulgação Semcom
 
 
Foto: Altemar Alcântara/Divulgação Semcom 
Origem

O Museu da Cidade de Manaus foi criado pelo prefeito João de Mendonça Furtado, através da Lei n° 1.616, de 17 de junho de 1982, na estrutura da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, com localização no prédio s/n° na rua da Instalação, mas nunca funcionou nessa localidade e sequer foi inaugurado.

Mais de 20 anos depois, em 2005, o projeto do Museu da Cidade foi retomado, passando agora a ter como abrigo o Paço da Liberdade, antiga sede da Prefeitura de Manaus. Em 2018, o prefeito Arthur Virgílio Neto entregou o museu à população sem custos para o órgão, uma vez que a obra foi realizada por meio da Lei Rouanet.

Veja também: Aplicativo facilita acesso a eventos culturais e pontos turísticos de Rio Branco

“Por meio das salas musicalizadas, o manauara vai conhecer a si, no espelho da cidade, se olhar e conhecer a sua história, as suas raízes, na sua cara mestiça, cabocla, mameluca, misturada, vai poder ver as fotografias e os vídeos, de uma forma tecnológica com uma pedagogia que investe nas novas gerações”, disse o administrador do Museu, Leonardo Novelino.

Visitação

Quem desejar visitar o Museu da Cidade de Manaus, as atividades são realizadas de terça-feira a domingo, das 9h às 17h. Agendamento de escolas e grupos pelo contato (92) 3622-4991 e whatsapp 98822-4497.

TAG museu de manausmuseu da cidade de manaushistoria