Variedades

Movimento Afro é destaque em evento no Amapá

Feira Virada Cultural terá, entre os objetivos, reforçar o combate ao racismo

Portal Amazônia, com informações do Governo do Amapá

jornalismo@portalamazonia.com


Com objetivo de unir cultura e comércio de produtos afro-étnicos em uma grande celebração, com mostras dos vários aspectos culturais do Estado do Amapá e da Guiana Francesa, acontece entre os dias 17 e 21 de março a Feira Virada Afro – Circuito Cultural Amapá. O evento é organizado pela Secretaria Extraordinária de Políticas para os Afrodescendentes (Seafro).
   
Movimento Afro é o tema do evento. Foto: Arquivo/Secom-AP
 
A ideia é mostrar à sociedade o que é produzido pelo segmento negro em termos de produtos e serviços, incentivar o desenvolvimento sustentável de micro e pequenas empresas locais e gerar emprego e renda para as comunidades envolvidas. “Vamos reunir na orla de Macapá todos os segmentos ligados à cultura negra em uma grande feira de caráter internacional, tendo como convidados especiais representantes da cultura afrodescendente da Guiana francesa”, afirmou a secretaria da Seafro, Núbia Souza.

O público irá prestigiar, durante a programação, produtos para cabelos e pele negra, roupas que dialoguem com as formas do corpo da mulher negra, livros, brinquedos, decoração, literatura, fotografia, artes plásticas, culinária, todas as linguagens que tenham a ver com a temática. “Escolhemos o dia 21 de Março para encerrar a feira por ser o Dia Internacional de Combate à Discriminação Racial, culminando também com as nossas homenagens ao padroeiro de Macapá, São José”, explicou a assessora técnica da Seafro, Valdinete Costa.

Nas apresentações musicais estarão diversos artistas e bandas locais como Grupo Senzalas, Banda Negro de Nós, Banda Afro Brasil, entre outras. A atração nacional está sendo fechada ainda, mas dois nomes estão cogitados: os cantores Alcione ou Dudu Nobre. Direto de Guiana Francesa, Täiros Band (Cayena). Além das manifestações culturais como marabaixo, batuque, zimba, capoeira, candomblé e hip hop. Será apresentada também uma conferência sobre o tema 'Racismo Institucional'. Os palestrantes nacionais convidados são a desembargadora Luislinda Valois, e o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa.  

Variedades

Home > Cultura > null

Movimento Afro é destaque em evento no Amapá

Feira Virada Cultural terá, entre os objetivos, reforçar o combate ao racismo

Portal Amazônia, com informações do Governo do Amapá

jornalismo@portalamazonia.com


Com objetivo de unir cultura e comércio de produtos afro-étnicos em uma grande celebração, com mostras dos vários aspectos culturais do Estado do Amapá e da Guiana Francesa, acontece entre os dias 17 e 21 de março a Feira Virada Afro – Circuito Cultural Amapá. O evento é organizado pela Secretaria Extraordinária de Políticas para os Afrodescendentes (Seafro).
   
Movimento Afro é o tema do evento. Foto: Arquivo/Secom-AP
 
A ideia é mostrar à sociedade o que é produzido pelo segmento negro em termos de produtos e serviços, incentivar o desenvolvimento sustentável de micro e pequenas empresas locais e gerar emprego e renda para as comunidades envolvidas. “Vamos reunir na orla de Macapá todos os segmentos ligados à cultura negra em uma grande feira de caráter internacional, tendo como convidados especiais representantes da cultura afrodescendente da Guiana francesa”, afirmou a secretaria da Seafro, Núbia Souza.

O público irá prestigiar, durante a programação, produtos para cabelos e pele negra, roupas que dialoguem com as formas do corpo da mulher negra, livros, brinquedos, decoração, literatura, fotografia, artes plásticas, culinária, todas as linguagens que tenham a ver com a temática. “Escolhemos o dia 21 de Março para encerrar a feira por ser o Dia Internacional de Combate à Discriminação Racial, culminando também com as nossas homenagens ao padroeiro de Macapá, São José”, explicou a assessora técnica da Seafro, Valdinete Costa.

Nas apresentações musicais estarão diversos artistas e bandas locais como Grupo Senzalas, Banda Negro de Nós, Banda Afro Brasil, entre outras. A atração nacional está sendo fechada ainda, mas dois nomes estão cogitados: os cantores Alcione ou Dudu Nobre. Direto de Guiana Francesa, Täiros Band (Cayena). Além das manifestações culturais como marabaixo, batuque, zimba, capoeira, candomblé e hip hop. Será apresentada também uma conferência sobre o tema 'Racismo Institucional'. Os palestrantes nacionais convidados são a desembargadora Luislinda Valois, e o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa.  

TAG MacapáAmapaafrofestival