Famosos

Matheus Abreu sobre cenas de sexo em 'Dois irmãos': "um friozinho na barriga"

Mineiro de Ouro Branco, Matheus, de 19 anos, cursa faculdade de Artes Cênicas e está solteiro

Portal Amazônia, com informações do iBahia

jornalismo@portalamazonia.com


Se ver Cauã Reymond atuar já é um deleite, imagina uma espécie de clone então... O estreante Matheus Abreu, que divide com o galã os gêmeos Omar e Yaqub na minissérie “Dois irmãos”, não é parecido apenas fisicamente com o veterano ator. No talento e carisma também, aposta o diretor da trama, Luiz Fernando Carvalho.

"O Matheus vai virar uma carniça do mercado, porque é excepcional. É um jovem ator, com uma qualidade de transformação incrível, sensibilidade, sex appeal, beleza e verdade cênica, fora do eixo Rio/São Paulo. Existe muita gente boa espalhada por esse Brasil que está excluída e precisa ser incluída", reforça o diretor, conhecido por investir em novos rostos.

 

 

Foto: Reprodução/GShow

 


Mineiro de Ouro Branco, Matheus, de 19 anos, cursa faculdade de Artes Cênicas e está solteiro. Já no primeiro capítulo, ontem, e nas chamadas da minissérie, ele causou um estardalhaço pela intensidade de sua atuação, fora, claro, a semelhança impressionante com Cauã.

"Eu escuto muito que somos parecidos, mas quando me olho no espelho não acho que seja tanto assim! Cauã é um grande ator e, pra mim, ser comparado a ele é uma honra", diz o artista.

Com dois filmes no currículo, “Hoje eu quero voltar sozinho” e “O segredo dos diamantes”, Matheus admite que estrear na TV em dose dupla foi uma árdua missão. Prazerosa também:

"Principalmente na hora de trocar de personagem, de roupa, de sentimentos... Eu tenho um senso crítico meio cruel comigo, sempre acho que dá pra melhorar, mas gostei muito!".

Da obra de Milton Hatoum, escrita por Maria Camargo, a história trata da rivalidade dos gêmeos, separados pelo amor doentio da mãe, Zana (Gabriella Mustafá, Juliana Paes, Eliane Giardini) por Omar, o impulsivo, passional, “fogo e explosão”. Já Yaqub, o preterido, culto, sofrido é “racional, pé no chão”, define o ator, que não passou tão ileso pelas cenas de sexo e nudez, quanto o veterano Cauã, que diz se “divertir”."Deu um friozinho na barriga, sim, mas foi!".

Promessa na Globo, o ator fala sobre fama no melhor estilo mineiro “come quieto”: "Estou me preparando, mas não estou pronto ainda", minimiza Matheus.

‘Gostaríamos de ficar famosos!’

Lorenzo e Enrico Rocha são os gêmeos da primeira fase de “Dois irmãos”. A dupla, de 14 anos, foi descoberta numa rede social e, como Matheus Abreu, estreia na telinha na pele de Cauã Reymond do passado.

"Minha mãe criou um instagram com a #maedegemeos e foi postando umas fotos. Um produtor viu, ligou, mas ela não acreditou de cara. Depois foi atrás, fizemos o teste e ficamos seis meses morando no Rio para gravar", conta Enrico, que faz o Yaqub e é tão tímido quanto o personagem.

Já Lorenzo é mais falante, exatamente como Omar. Ele conta que, ao contrário dos irmãos da minissérie, não rola disputa em casa:

"A gente briga. Normal! Mas se eu ganho um presente caro num ano, o Enrico ganha no outro. Não há preferência".

Do interior de São Paulo, os fãs de Alexandre Nero planejam investir na atuação. "Gostei da ideia de ser ator. Queria seguir em frente! Se pintar outro convite, faço numa boa. Gostaríamos de ficar famosos", admite Enrico, que na época da coletiva de lançamento da trama, estava namorando: "Ela é ciumenta. Disse que quando a minissérie estreasse eu nem poderia sair de casa.

O adolescente ainda não sabe o que será da vida após ficar conhecido: "Talvez, eu estranhe um pouco, mas acho legal". Saiba mais no iBahia.


Famosos

Matheus Abreu sobre cenas de sexo em 'Dois irmãos': "um friozinho na barriga"

Mineiro de Ouro Branco, Matheus, de 19 anos, cursa faculdade de Artes Cênicas e está solteiro

Portal Amazônia, com informações do iBahia

jornalismo@portalamazonia.com


Se ver Cauã Reymond atuar já é um deleite, imagina uma espécie de clone então... O estreante Matheus Abreu, que divide com o galã os gêmeos Omar e Yaqub na minissérie “Dois irmãos”, não é parecido apenas fisicamente com o veterano ator. No talento e carisma também, aposta o diretor da trama, Luiz Fernando Carvalho.

"O Matheus vai virar uma carniça do mercado, porque é excepcional. É um jovem ator, com uma qualidade de transformação incrível, sensibilidade, sex appeal, beleza e verdade cênica, fora do eixo Rio/São Paulo. Existe muita gente boa espalhada por esse Brasil que está excluída e precisa ser incluída", reforça o diretor, conhecido por investir em novos rostos.

 

 

Foto: Reprodução/GShow

 


Mineiro de Ouro Branco, Matheus, de 19 anos, cursa faculdade de Artes Cênicas e está solteiro. Já no primeiro capítulo, ontem, e nas chamadas da minissérie, ele causou um estardalhaço pela intensidade de sua atuação, fora, claro, a semelhança impressionante com Cauã.

"Eu escuto muito que somos parecidos, mas quando me olho no espelho não acho que seja tanto assim! Cauã é um grande ator e, pra mim, ser comparado a ele é uma honra", diz o artista.

Com dois filmes no currículo, “Hoje eu quero voltar sozinho” e “O segredo dos diamantes”, Matheus admite que estrear na TV em dose dupla foi uma árdua missão. Prazerosa também:

"Principalmente na hora de trocar de personagem, de roupa, de sentimentos... Eu tenho um senso crítico meio cruel comigo, sempre acho que dá pra melhorar, mas gostei muito!".

Da obra de Milton Hatoum, escrita por Maria Camargo, a história trata da rivalidade dos gêmeos, separados pelo amor doentio da mãe, Zana (Gabriella Mustafá, Juliana Paes, Eliane Giardini) por Omar, o impulsivo, passional, “fogo e explosão”. Já Yaqub, o preterido, culto, sofrido é “racional, pé no chão”, define o ator, que não passou tão ileso pelas cenas de sexo e nudez, quanto o veterano Cauã, que diz se “divertir”."Deu um friozinho na barriga, sim, mas foi!".

Promessa na Globo, o ator fala sobre fama no melhor estilo mineiro “come quieto”: "Estou me preparando, mas não estou pronto ainda", minimiza Matheus.

‘Gostaríamos de ficar famosos!’

Lorenzo e Enrico Rocha são os gêmeos da primeira fase de “Dois irmãos”. A dupla, de 14 anos, foi descoberta numa rede social e, como Matheus Abreu, estreia na telinha na pele de Cauã Reymond do passado.

"Minha mãe criou um instagram com a #maedegemeos e foi postando umas fotos. Um produtor viu, ligou, mas ela não acreditou de cara. Depois foi atrás, fizemos o teste e ficamos seis meses morando no Rio para gravar", conta Enrico, que faz o Yaqub e é tão tímido quanto o personagem.

Já Lorenzo é mais falante, exatamente como Omar. Ele conta que, ao contrário dos irmãos da minissérie, não rola disputa em casa:

"A gente briga. Normal! Mas se eu ganho um presente caro num ano, o Enrico ganha no outro. Não há preferência".

Do interior de São Paulo, os fãs de Alexandre Nero planejam investir na atuação. "Gostei da ideia de ser ator. Queria seguir em frente! Se pintar outro convite, faço numa boa. Gostaríamos de ficar famosos", admite Enrico, que na época da coletiva de lançamento da trama, estava namorando: "Ela é ciumenta. Disse que quando a minissérie estreasse eu nem poderia sair de casa.

O adolescente ainda não sabe o que será da vida após ficar conhecido: "Talvez, eu estranhe um pouco, mas acho legal". Saiba mais no iBahia.

TAG Dois IrmãosminisserieTV GloboMatheus Abreu