Publicidade

Arte

Home > Cultura > null

Longa-metragem ‘A visita não identificada: Revelações’ estreia no Cine Teatro Guarany, em Manaus

A história segue a jovem Julia que após 10 anos do desaparecimento de sua mãe, decide acabar com esse mistério de uma vez por todas

Diego Oliveira

jornalismo@portalamazonia.com


“Uma câmera na mão e uma ideia na cabeça”, essa frase teve um grande impacto na vida do produtor audiovisual, Juan Lopes, de Manaus. Com apenas 18 anos, ele lança neste sábado (1º), seu primeiro longa-metragem ‘A visita não identificada: Revelações’. A exibição acontece no Cine Teatro Guarany, localizado na Avenida Sete de Setembro, Centro de Manaus, Palácio Rio Negro. A entrada é franca.



A história de ‘A visita não identificada: Revelações’ segue a jovem Julia que após 10 anos do desaparecimento de sua mãe, decide acabar com o mistério de uma vez por todas. Porém, nesta busca incessante, ela acabará colocando a própria vida em perigo ao se deparar com uma ameaça vinda de outro mundo. O longa de produção independente não recebeu nenhum tipo de financiamento e foi gravado com um telefone. 

 

 

   
Foto: Divulgação
 

 



De acordo com Juan, o filme é a continuação de um curta-metragem de 2017. Ele disse que a maior inspiração para a produção foi a franquia ‘Alien, de Ridley Scott. “Sempre assistia esses filmes quando criança, e o universo criado por ele, com as crianças e planetas, me deixou fascinado. Claro, que outras produções também me ajudaram, como por exemplo, ‘Guerra dos Mundos’, ‘ET’, entre outros”, contou.



 

 

 



O jovem produtor audiovisual é a prova de que não precisa muito para executar um bom trabalho, mas o ingrediente principal é a criatividade. “Com 10 anos ganhei um telefone, e comecei a fazer curtas, chamava amigos e familiares para me ajudar. Nos últimos três anos, eu decidi que era essa a minha profissão, então, pesquisei e estudei sobre o universo cinematográfico”, explicou. 



 

Atualmente, Juan cursa Artes Visuais na Universidade Federal do Amazonas(Ufam) e promete dar continuidade nos trabalhos desenvolvidos. “Criei o meu próprio universo com esse filme, e espero que as pessoas assistam e deem seu feedback. Esse é o meu primeiro longa-metragem, feito totalmente com o celular, tanto a filmagem, quanto a edição. Muitos reclamam da falta de incentivo, mas nesses momentos, precisamos usar a criatividade”, destacou o jovem. 

 

 
Foto: Divulgação
 

 



Serviço



 

Então, ficou interessado em saber quais serão as consequências na vida de Julia? A protagonista do primeiro longa-metragem de Juan Lopes. A exibição de ‘A visita não identificada: Revelações’ será no sábado  (1º), a partir das 18h30, no Cine Teatro Guarany. 



 

A produção tem duração de 2h14min. Após a exibição, o cineasta Juan Lopes disponibilizará um momento para que o público possa debater e fazer perguntas, e também para que o elenco compartilhe sobre o processo de construção do filme.

 

Além da data de estreia, haverão outras exibições durante o mês de junho. A segunda data confirmada é no dia 6 de junho, a partir das 18h30, no Teatro Aldemar Bonates, localizado no Centro de convivência da Família Magdalena Arce Daou.

 

 

Arte

Longa-metragem ‘A visita não identificada: Revelações’ estreia no Cine Teatro Guarany, em Manaus

A história segue a jovem Julia que após 10 anos do desaparecimento de sua mãe, decide acabar com esse mistério de uma vez por todas


“Uma câmera na mão e uma ideia na cabeça”, essa frase teve um grande impacto na vida do produtor audiovisual, Juan Lopes, de Manaus. Com apenas 18 anos, ele lança neste sábado (1º), seu primeiro longa-metragem ‘A visita não identificada: Revelações’. A exibição acontece no Cine Teatro Guarany, localizado na Avenida Sete de Setembro, Centro de Manaus, Palácio Rio Negro. A entrada é franca.



A história de ‘A visita não identificada: Revelações’ segue a jovem Julia que após 10 anos do desaparecimento de sua mãe, decide acabar com o mistério de uma vez por todas. Porém, nesta busca incessante, ela acabará colocando a própria vida em perigo ao se deparar com uma ameaça vinda de outro mundo. O longa de produção independente não recebeu nenhum tipo de financiamento e foi gravado com um telefone. 

 

 

   
Foto: Divulgação
 

 



De acordo com Juan, o filme é a continuação de um curta-metragem de 2017. Ele disse que a maior inspiração para a produção foi a franquia ‘Alien, de Ridley Scott. “Sempre assistia esses filmes quando criança, e o universo criado por ele, com as crianças e planetas, me deixou fascinado. Claro, que outras produções também me ajudaram, como por exemplo, ‘Guerra dos Mundos’, ‘ET’, entre outros”, contou.



 

 

 



O jovem produtor audiovisual é a prova de que não precisa muito para executar um bom trabalho, mas o ingrediente principal é a criatividade. “Com 10 anos ganhei um telefone, e comecei a fazer curtas, chamava amigos e familiares para me ajudar. Nos últimos três anos, eu decidi que era essa a minha profissão, então, pesquisei e estudei sobre o universo cinematográfico”, explicou. 



 

Atualmente, Juan cursa Artes Visuais na Universidade Federal do Amazonas(Ufam) e promete dar continuidade nos trabalhos desenvolvidos. “Criei o meu próprio universo com esse filme, e espero que as pessoas assistam e deem seu feedback. Esse é o meu primeiro longa-metragem, feito totalmente com o celular, tanto a filmagem, quanto a edição. Muitos reclamam da falta de incentivo, mas nesses momentos, precisamos usar a criatividade”, destacou o jovem. 

 

 
Foto: Divulgação
 

 



Serviço



 

Então, ficou interessado em saber quais serão as consequências na vida de Julia? A protagonista do primeiro longa-metragem de Juan Lopes. A exibição de ‘A visita não identificada: Revelações’ será no sábado  (1º), a partir das 18h30, no Cine Teatro Guarany. 



 

A produção tem duração de 2h14min. Após a exibição, o cineasta Juan Lopes disponibilizará um momento para que o público possa debater e fazer perguntas, e também para que o elenco compartilhe sobre o processo de construção do filme.

 

Além da data de estreia, haverão outras exibições durante o mês de junho. A segunda data confirmada é no dia 6 de junho, a partir das 18h30, no Teatro Aldemar Bonates, localizado no Centro de convivência da Família Magdalena Arce Daou.

 

 


TAG manausamazonascinemaestreia