Variedades

Jovens se reúnem para campeonato de poemas e versos em Rio Branco

Um bom público se fez presente na praça Antonio Júlio Maia de Queiroz, localizada em frente a Catedral, no centro da capital acreana

Portal Amazônia, com informações da Agência Acre

jornalismo@portalamazonia.com


Nem a forte chuva que atingiu Rio Branco no fim da tarde deste sábado (14) desanimou os jovens que queriam expressar suas opiniões por meio de suas poesias faladas ou em forma de versos, no Campeonato de Slam em Dupla, etapa da região Norte, que reuniu 11 duplas participantes.

Um bom público se fez presente na praça Antonio Júlio Maia de Queiroz, localizada em frente a Catedral, no centro da capital acreana, para prestigiar as poesias recitadas pelos competidores, com versos próprios, em apenas três minutos.  
   
Foto: Divulgação
 

“Os Slams são campeonatos de poesia. Normalmente, os poemas são de autoria própria e o texto pode ser escrito previamente, mas também pode haver improvisação. Não há regras sobre o formato da poesia, o júri é escolhido na hora e dá notas de zero a 10, que podem ser fracionadas”, explicou um dos organizadores do evento, Cláudio Júnior.

Cláudio diz ainda que este ano o diferencial é a seletiva da Região Norte ocorreu no Acre e o campeão irá para São Paulo disputar, em um evento nacional, com diversos poetas e poetisas de todo país.

A estudante e competidora, Júlia Andrade, participa pela terceira vez do slam e aproveita esse momento de extravasar com os amigos e por para fora pensamentos que retratam o cotidiano do brasileiro. “Aqui podemos falar de nossas vontades, criticar e opinar sobre os eventos políticos e sociais que ocorrem em nosso país, com liberdade de expressão”, declarou.

Segundo a presidente da Fundação Elias Mansour (FEM), Karla Martins, é uma satisfação ter eventos assim. “É com alegria que observamos essas pessoas poderem expressar o que sentem e o que pensam. O governo do estado apoia eventos como esse, de liberdade de expressão”,enfatizou.

Variedades

Home > Cultura > null

Jovens se reúnem para campeonato de poemas e versos em Rio Branco

Um bom público se fez presente na praça Antonio Júlio Maia de Queiroz, localizada em frente a Catedral, no centro da capital acreana

Portal Amazônia, com informações da Agência Acre

jornalismo@portalamazonia.com


Nem a forte chuva que atingiu Rio Branco no fim da tarde deste sábado (14) desanimou os jovens que queriam expressar suas opiniões por meio de suas poesias faladas ou em forma de versos, no Campeonato de Slam em Dupla, etapa da região Norte, que reuniu 11 duplas participantes.

Um bom público se fez presente na praça Antonio Júlio Maia de Queiroz, localizada em frente a Catedral, no centro da capital acreana, para prestigiar as poesias recitadas pelos competidores, com versos próprios, em apenas três minutos.  
   
Foto: Divulgação
 

“Os Slams são campeonatos de poesia. Normalmente, os poemas são de autoria própria e o texto pode ser escrito previamente, mas também pode haver improvisação. Não há regras sobre o formato da poesia, o júri é escolhido na hora e dá notas de zero a 10, que podem ser fracionadas”, explicou um dos organizadores do evento, Cláudio Júnior.

Cláudio diz ainda que este ano o diferencial é a seletiva da Região Norte ocorreu no Acre e o campeão irá para São Paulo disputar, em um evento nacional, com diversos poetas e poetisas de todo país.

A estudante e competidora, Júlia Andrade, participa pela terceira vez do slam e aproveita esse momento de extravasar com os amigos e por para fora pensamentos que retratam o cotidiano do brasileiro. “Aqui podemos falar de nossas vontades, criticar e opinar sobre os eventos políticos e sociais que ocorrem em nosso país, com liberdade de expressão”, declarou.

Segundo a presidente da Fundação Elias Mansour (FEM), Karla Martins, é uma satisfação ter eventos assim. “É com alegria que observamos essas pessoas poderem expressar o que sentem e o que pensam. O governo do estado apoia eventos como esse, de liberdade de expressão”,enfatizou.

TAG AcreRio Brancopoemaevento

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
VOCÊ VIU ?