Arte

Hair stylist amazonense reúne 30 anos de trabalho em livro fotográfico

Amazonas, São Paulo e Rio de Janeiro fazem parte da rota de lançamento da obra


 

Cortes mudam mais que o visual, segundo a hair stylist. Foto: Divulgação

 

Desde que começou a trabalhar aos nove anos como assistente no salão da irmã, Amanda, a hair stylist amazonense Cecy Procópio, 57, tinha como princípio básico a busca da essência das pessoas. E esse processo se dava de diversas formas, seja a partir do olhar ou da emoção proporcionada pelas mudanças resultantes da mágica relação entre a tesoura e os cabelos, seja por meio da fotografia, segunda paixão de Cecy. Hoje, ela se orgulha da trajetória vivida ao longo dos últimos 49 anos como profissional da beleza e dos cabelos, e celebra esse momento no livro 'Pessoas', uma coletânea de fotos e depoimentos de clientes colhidos em três décadas.

O livro, lançado dia 16 de março, foge do lugar comum ao retratar não só o 'antes e depois' das clientes. Revela de forma sincera e espontânea, por meio de depoimentos, a emoção gerada pelas mudanças. Sempre preocupada em lançar-se à frente do seu tempo, Cecy se tornou referência em cores, formas e tratamentos principalmente para cabelos crespos, livrando as mulheres da ditadura do liso e mostrando que a beleza dos cabelos não estava apenas na força da chapinha ou dos alisamentos. Ela se preocupava também em registrar e guardar essas emoções por meio de depoimentos muitas vezes escritos de próprio punho ou gravados por sua clientela fiel.

“Sempre encorajei as pessoas a se aceitarem sem medo de serem felizes”, afirma a hair stylist. Segundo ela, o livro é a prova mais evidente disso, pois traduz a essência de seu trabalho por meio das fotos e depoimentos, de mulheres com diferentes personalidades. “Cada um tem a própria forma de mostrar a sua beleza e cabe ao profissional conseguir externar isso”, lembra Cecy, que sempre manteve com a clientela uma relação de cumplicidade no processo de mudança de visual.

Para ser cliente da Cecy, é preciso estar aberta às mudanças sem medo. O mesmo jeito destemido que em 1987, há exatos 30 anos, levou Cecy a ganhar o mundo, em sua primeira viagem internacional em busca do conhecimento. Naquele ano, ela entrou para a Academia de Vidal Sansoon, em Londres, um grande visagista, revolucionário no design de corte, um inovador em estilos de cabelos e que deu uma personalidade diferente ao corte.

Não por acaso que o primeiro lançamento ocorreu na capital paulista. “São Paulo é o maior centro cultural do Brasil e reúne profissionais da área de beleza do Mundo inteiro. Por isso, a decisão de compartilhar a experiência de lançar um livro inicialmente lá”, avaliou Cecy. 
 

Capa do livro 'Pessoas', de Cecy Procópio. Foto: Divulgação

 

Depois de São Paulo, a obra será lançada no Amazonas, no dia 31 de março, na livraria Saraiva do Shopping Manauara. Perguntada se o livro encerra um ciclo na sua carreira, Cecy é enfática: “É o contrário, começo um novo ciclo. Continuarei fotografando, porque para mim a conversa e a fotografia são formas de conhecer mais a essência dos meus semelhantes, acredito muito que consigo ver o ‘eu’ das pessoas através da lente, o que facilita o meu trabalho”, admite. Cecy ainda viajará ao Rio de Janeiro para lançar sua obra na capital carioca, no dia 17 de abril, na livraria Argumento no Leblon.

Com mais de 100 páginas, 'Pessoas', da editora Gregory, de São Paulo, tem prefácio assinado pela servidora pública Pública Federal Zayra Montenegro que também é bacharel em Linguística e Direito pela Unicamp/SP e Universidade de Piracicaba/SP respectivamente, e apresentação da agitadora cultural Suely Moss, ambas amigas e clientes conectadas com o estilo Cecy de ser.

O livro traz registros fotográficos da própria Cecy e de Bárbara Annitza, que também assina a capa. E tem como ilustradores Erival da Matta Viana Costa e Liminha Júnior e ilustrações tesouras de Anderson Mattos. “As imagens retratam de uma maneira simples, o quanto vale a pena em algum momento da vida trocarmos a moldura do nosso quadro (rosto) e buscarmos uma nova forma (corte), cor”, comentou Cecy Procópio.

 


Arte

Hair stylist amazonense reúne 30 anos de trabalho em livro fotográfico

Amazonas, São Paulo e Rio de Janeiro fazem parte da rota de lançamento da obra

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


 

Cortes mudam mais que o visual, segundo a hair stylist. Foto: Divulgação

 

Desde que começou a trabalhar aos nove anos como assistente no salão da irmã, Amanda, a hair stylist amazonense Cecy Procópio, 57, tinha como princípio básico a busca da essência das pessoas. E esse processo se dava de diversas formas, seja a partir do olhar ou da emoção proporcionada pelas mudanças resultantes da mágica relação entre a tesoura e os cabelos, seja por meio da fotografia, segunda paixão de Cecy. Hoje, ela se orgulha da trajetória vivida ao longo dos últimos 49 anos como profissional da beleza e dos cabelos, e celebra esse momento no livro 'Pessoas', uma coletânea de fotos e depoimentos de clientes colhidos em três décadas.

O livro, lançado dia 16 de março, foge do lugar comum ao retratar não só o 'antes e depois' das clientes. Revela de forma sincera e espontânea, por meio de depoimentos, a emoção gerada pelas mudanças. Sempre preocupada em lançar-se à frente do seu tempo, Cecy se tornou referência em cores, formas e tratamentos principalmente para cabelos crespos, livrando as mulheres da ditadura do liso e mostrando que a beleza dos cabelos não estava apenas na força da chapinha ou dos alisamentos. Ela se preocupava também em registrar e guardar essas emoções por meio de depoimentos muitas vezes escritos de próprio punho ou gravados por sua clientela fiel.

“Sempre encorajei as pessoas a se aceitarem sem medo de serem felizes”, afirma a hair stylist. Segundo ela, o livro é a prova mais evidente disso, pois traduz a essência de seu trabalho por meio das fotos e depoimentos, de mulheres com diferentes personalidades. “Cada um tem a própria forma de mostrar a sua beleza e cabe ao profissional conseguir externar isso”, lembra Cecy, que sempre manteve com a clientela uma relação de cumplicidade no processo de mudança de visual.

Para ser cliente da Cecy, é preciso estar aberta às mudanças sem medo. O mesmo jeito destemido que em 1987, há exatos 30 anos, levou Cecy a ganhar o mundo, em sua primeira viagem internacional em busca do conhecimento. Naquele ano, ela entrou para a Academia de Vidal Sansoon, em Londres, um grande visagista, revolucionário no design de corte, um inovador em estilos de cabelos e que deu uma personalidade diferente ao corte.

Não por acaso que o primeiro lançamento ocorreu na capital paulista. “São Paulo é o maior centro cultural do Brasil e reúne profissionais da área de beleza do Mundo inteiro. Por isso, a decisão de compartilhar a experiência de lançar um livro inicialmente lá”, avaliou Cecy. 
 

Capa do livro 'Pessoas', de Cecy Procópio. Foto: Divulgação

 

Depois de São Paulo, a obra será lançada no Amazonas, no dia 31 de março, na livraria Saraiva do Shopping Manauara. Perguntada se o livro encerra um ciclo na sua carreira, Cecy é enfática: “É o contrário, começo um novo ciclo. Continuarei fotografando, porque para mim a conversa e a fotografia são formas de conhecer mais a essência dos meus semelhantes, acredito muito que consigo ver o ‘eu’ das pessoas através da lente, o que facilita o meu trabalho”, admite. Cecy ainda viajará ao Rio de Janeiro para lançar sua obra na capital carioca, no dia 17 de abril, na livraria Argumento no Leblon.

Com mais de 100 páginas, 'Pessoas', da editora Gregory, de São Paulo, tem prefácio assinado pela servidora pública Pública Federal Zayra Montenegro que também é bacharel em Linguística e Direito pela Unicamp/SP e Universidade de Piracicaba/SP respectivamente, e apresentação da agitadora cultural Suely Moss, ambas amigas e clientes conectadas com o estilo Cecy de ser.

O livro traz registros fotográficos da própria Cecy e de Bárbara Annitza, que também assina a capa. E tem como ilustradores Erival da Matta Viana Costa e Liminha Júnior e ilustrações tesouras de Anderson Mattos. “As imagens retratam de uma maneira simples, o quanto vale a pena em algum momento da vida trocarmos a moldura do nosso quadro (rosto) e buscarmos uma nova forma (corte), cor”, comentou Cecy Procópio.

 

TAG livrofotografiaManaus