Publicidade

Agenda

Festival Afro-Amazônico de Yemanjá inicia neste sábado, em Manaus

Evento cultural e religioso seguirá até o dia 1º, no Complexo Turístico da Ponta Negra


Com tradicionais celebrações culturais e religiosas e, neste ano, com show beneficente em prol das vítimas do incêndio no bairro Educandos, o Festival Afro-Amazônico de Yemanjá 2018 iniciará no sábado (29), e seguirá até o dia 1º, no Complexo Turístico da Ponta Negra, na zona oeste.
 
 
Foto: Divulgação/Manauscult
 
O festival é organizado pela Articulação Amazônica dos Povos Tradicionais de Matriz Africana (Aratrama) e realizado pela Associação de Desenvolvimento Sociocultural Toy Badé, e conta com o apoio da Prefeitura de Manaus.

O evento, tradicionalmente, tem a proposta de reunir os povos de matriz africana, além dos simpatizantes da cultura afro-brasileira em uma tenda exclusiva montada próximo ao Clube do Remo, na praia, para realização de ritos, celebrações e oferendas.

Nesta edição, os participantes estão sendo motivados a realizar doações para as famílias do Educandos, vítimas de um incêndio que destruiu centenas de moradias, e mostrar que as religiões se unem a favor do amor e da fraternidade, procurando ressignificar alguns conceitos a favor do bem comum.

Às 20h de sábado, 29/12, a cantora e compositora Margareth Menezes fará um show em prol das vítimas do incêndio. No local, funcionará um ponto de coleta de donativos que serão entregues posteriormente às famílias.

“Essa será a sexta edição e remonta a mais de 50 anos de tradição de levar oferendas e purificação. Serão três dias de festa e o objetivo não é financeiro, é tudo gratuito. As pessoas serão revistadas, será permitido entrar com objetos que serão usados durante os rituais, terreiros são revistados, um termo de responsabilidade é assinado, além do trabalho de conscientização ambiental, ensinar a fazer os rituais preservando o meio ambiente”, destacou o coordenador do evento, pai Alberto Jorge.

Durante o festival, estão sendo esperadas aproximadamente 20 mil pessoas durante os três dias de eventos. O local estará aberto durante 24h durante os três dias.

Agenda

29/12 – Abertura com grupos locais ligados a terreiro, dentro da cultura negra – Show com Margareth Menezes – Exposições temáticas

30 e 31/12 – Oferendas e celebrações dos terreiros de Manaus

Agenda

Home > Cultura > null

Festival Afro-Amazônico de Yemanjá inicia neste sábado, em Manaus

Evento cultural e religioso seguirá até o dia 1º, no Complexo Turístico da Ponta Negra

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


Com tradicionais celebrações culturais e religiosas e, neste ano, com show beneficente em prol das vítimas do incêndio no bairro Educandos, o Festival Afro-Amazônico de Yemanjá 2018 iniciará no sábado (29), e seguirá até o dia 1º, no Complexo Turístico da Ponta Negra, na zona oeste.
 
 
Foto: Divulgação/Manauscult
 
O festival é organizado pela Articulação Amazônica dos Povos Tradicionais de Matriz Africana (Aratrama) e realizado pela Associação de Desenvolvimento Sociocultural Toy Badé, e conta com o apoio da Prefeitura de Manaus.

O evento, tradicionalmente, tem a proposta de reunir os povos de matriz africana, além dos simpatizantes da cultura afro-brasileira em uma tenda exclusiva montada próximo ao Clube do Remo, na praia, para realização de ritos, celebrações e oferendas.

Nesta edição, os participantes estão sendo motivados a realizar doações para as famílias do Educandos, vítimas de um incêndio que destruiu centenas de moradias, e mostrar que as religiões se unem a favor do amor e da fraternidade, procurando ressignificar alguns conceitos a favor do bem comum.

Às 20h de sábado, 29/12, a cantora e compositora Margareth Menezes fará um show em prol das vítimas do incêndio. No local, funcionará um ponto de coleta de donativos que serão entregues posteriormente às famílias.

“Essa será a sexta edição e remonta a mais de 50 anos de tradição de levar oferendas e purificação. Serão três dias de festa e o objetivo não é financeiro, é tudo gratuito. As pessoas serão revistadas, será permitido entrar com objetos que serão usados durante os rituais, terreiros são revistados, um termo de responsabilidade é assinado, além do trabalho de conscientização ambiental, ensinar a fazer os rituais preservando o meio ambiente”, destacou o coordenador do evento, pai Alberto Jorge.

Durante o festival, estão sendo esperadas aproximadamente 20 mil pessoas durante os três dias de eventos. O local estará aberto durante 24h durante os três dias.

Agenda

29/12 – Abertura com grupos locais ligados a terreiro, dentro da cultura negra – Show com Margareth Menezes – Exposições temáticas

30 e 31/12 – Oferendas e celebrações dos terreiros de Manaus

TAG