Publicidade

Variedades

Home > Cultura > null

Em Belém, exposição apresenta joias inspiradas em Maria de Nazaré

Entre as peças da coleção de joias religiosas em ouro e prata, estão pingentes, colares, anéis, brincos e braceletes

Portal Amazônia, com informações da Agência Pará

jornalismo@portalamazonia.com


“Lá vem a Santa!”, expressão paraense típica do Círio de Nazaré, expressa a alegria e a expectativa pela passagem da berlinda com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré nas procissões do Círio. Esse é o tema da nova edição da exposição Joias de Nazaré 2016, do Polo Joalheiro do Pará. A visitação até o dia 29 de outubro de 2016, no horário diferenciado da Casa do Artesão do Espaço São José Liberto (ESJL), com entrada franca. As peças serão comercializadas no local.

Entre as peças da coleção de joias religiosas em ouro e prata, estão pingentes, colares, anéis, brincos e braceletes, com destaque para a utilização de gemas minerais. A corda que protege a berlinda com a santa, lírios, rosas, notas musicais, letras de música, partituras e a imagem de Nossa Senhora de Nazaré representada de formas diversas são materializados em cada detalhe do design das joias, do metal nobre escolhido e do colorido das gemas da exposição.

   
Peças estarão em exposição durante o Círio de Nazaré. Foto: Divulgação
 
Brilho de Maria, Soberana, Luzes da Fé, Suave Perfume de Maria, Nazaré Misericórdia, Clave de Amor, Canção à Maria, Festa de Nazaré, Corda de Amor, Milagrinhos, Bela Nazinha, Mãe Esplendorosa e Fé são algumas das joias que compõem a exposição.
Rosângela Gouvêa Pinto, designer de joias e professora do Curso de Design da Universidade do Estado do Pará (Uepa), assina a direção criativa da mostra, formada por peças clássicas e contemporâneas, concebidas a partir das inspirações trabalhadas em um workshop de geração de produtos realizado no primeiro semestre, no ESJL. Rosângela esteve a frente do workshop “Orações e Cânticos à Maria de Nazaré”, baseado no tema do Círio 2016, “Salve Maria, Mãe de Misericórdia”. A ação do Programa Polo Joalheiro promove o desenvolvimento e gestão do ciclo do design, passando pela criação, produção e comercialização de joias religiosas.
Com inspiração poética nas orações e canções para Maria, 13 empresas de joias e gemas, 16 designers, sete produtores informais de joias, cinco designers da categoria estudante, 14 ourives e cravadores e um lapidário do Programa Polo Joalheiro do Pará criaram e produziram as 113 peças da nova coleção. São eles: Bianca Kuroki, Brenda Lopes, Camilla Amarall, Celeste Heitmann, Eli Cascaes, Evandro Gobitch, Fábio Monteiro, Felipe Braun, Helena Bezerra, Ivan Silva, Ivete Negrão, Jorge Duarte, José Leuan, Joseli Limão, Rosa Castro, Rosáurea Simões, Ana Cássia, Carlos Gomes, Lucas Alves, Robson Reis, Thalyne Chrystyna, Viviane Gonçalves, BL Joias, Contemporâneo Design, Danatureza, Gemas do Mundo, HS Criação, José Coelho Lucas, Ourogema, Rhama Gemas e Joias, Zeus, Amajoia, Ednaldo Pereira, Emerson Bezerra, Francisco Assis, Ismael Lima, Jod Joias, Joiartmiro, Sila Brasila, Thiaraju Gomes e Leila Salame.
Variedades

Em Belém, exposição apresenta joias inspiradas em Maria de Nazaré

Entre as peças da coleção de joias religiosas em ouro e prata, estão pingentes, colares, anéis, brincos e braceletes

Portal Amazônia, com informações da Agência Pará

jornalismo@portalamazonia.com


“Lá vem a Santa!”, expressão paraense típica do Círio de Nazaré, expressa a alegria e a expectativa pela passagem da berlinda com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré nas procissões do Círio. Esse é o tema da nova edição da exposição Joias de Nazaré 2016, do Polo Joalheiro do Pará. A visitação até o dia 29 de outubro de 2016, no horário diferenciado da Casa do Artesão do Espaço São José Liberto (ESJL), com entrada franca. As peças serão comercializadas no local.

Entre as peças da coleção de joias religiosas em ouro e prata, estão pingentes, colares, anéis, brincos e braceletes, com destaque para a utilização de gemas minerais. A corda que protege a berlinda com a santa, lírios, rosas, notas musicais, letras de música, partituras e a imagem de Nossa Senhora de Nazaré representada de formas diversas são materializados em cada detalhe do design das joias, do metal nobre escolhido e do colorido das gemas da exposição.

   
Peças estarão em exposição durante o Círio de Nazaré. Foto: Divulgação
 
Brilho de Maria, Soberana, Luzes da Fé, Suave Perfume de Maria, Nazaré Misericórdia, Clave de Amor, Canção à Maria, Festa de Nazaré, Corda de Amor, Milagrinhos, Bela Nazinha, Mãe Esplendorosa e Fé são algumas das joias que compõem a exposição.
Rosângela Gouvêa Pinto, designer de joias e professora do Curso de Design da Universidade do Estado do Pará (Uepa), assina a direção criativa da mostra, formada por peças clássicas e contemporâneas, concebidas a partir das inspirações trabalhadas em um workshop de geração de produtos realizado no primeiro semestre, no ESJL. Rosângela esteve a frente do workshop “Orações e Cânticos à Maria de Nazaré”, baseado no tema do Círio 2016, “Salve Maria, Mãe de Misericórdia”. A ação do Programa Polo Joalheiro promove o desenvolvimento e gestão do ciclo do design, passando pela criação, produção e comercialização de joias religiosas.
Com inspiração poética nas orações e canções para Maria, 13 empresas de joias e gemas, 16 designers, sete produtores informais de joias, cinco designers da categoria estudante, 14 ourives e cravadores e um lapidário do Programa Polo Joalheiro do Pará criaram e produziram as 113 peças da nova coleção. São eles: Bianca Kuroki, Brenda Lopes, Camilla Amarall, Celeste Heitmann, Eli Cascaes, Evandro Gobitch, Fábio Monteiro, Felipe Braun, Helena Bezerra, Ivan Silva, Ivete Negrão, Jorge Duarte, José Leuan, Joseli Limão, Rosa Castro, Rosáurea Simões, Ana Cássia, Carlos Gomes, Lucas Alves, Robson Reis, Thalyne Chrystyna, Viviane Gonçalves, BL Joias, Contemporâneo Design, Danatureza, Gemas do Mundo, HS Criação, José Coelho Lucas, Ourogema, Rhama Gemas e Joias, Zeus, Amajoia, Ednaldo Pereira, Emerson Bezerra, Francisco Assis, Ismael Lima, Jod Joias, Joiartmiro, Sila Brasila, Thiaraju Gomes e Leila Salame.

TAG exposiçãoBelémAmazôniaParájoias