Gastronomia

Conheça o buriti, fruta exótica da Amazônia

buriti possui várias utilidades, dentre elas a produção de uma bebida conhecida por 'vinho de buriti'


Pertencente a família palmáceas, o buriti (Mauritia vinifera e M. flexuosa) predomina numa extensa área que cobre praticamente todo o Brasil central e o sul da planície amazônica.


 
Foto: Divulgação
 

Espécie de porte elegante, seu caule pode alcançar até 35 metros de altura. Folhas grandes, formam uma copa arredondada. Flores de coloração amarelada, surgem de dezembro a abril. Seus frutos em forma de elipsóide, castanho-avermelhado, possuem uma superfície revestida por escamas brilhantes. A polpa amarela cobre uma semente oval dura e amêndoa comestível. Frutifica de dezembro a junho.

O buriti vive isoladamente ou em comunidades, que exigem abundante suprimento de água no solo.

Por esta razão, terrenos de várzea e brejos, de solo fofo e úmido, onde se destacam, são indício seguro de que por ali existe um curso d’água. Por onde passam, são as águas que carregam e espalham as sementes da palmeira buriti. O buriti possui várias utilidades, dentre elas a produção de uma bebida conhecida por 'vinho de buriti'. Da polpa de seus frutos é extraído um óleo comestível que possui altos teores de vitamina A.




Esse mesmo óleo também é utilizado contra queimaduras, por possuir um efeito aliviador e cicatrizante. Além disso, a polpa é muito utilizada para a produção de sorvetes, cremes, geleias, licores e vitaminas de sabores exóticos e alta concentração de vitamina C.

Para saber mais sobre a região mais verde do planeta, acesse o Amazônia de A a Z. 

Gastronomia

Home > Cultura > null

Conheça o buriti, fruta exótica da Amazônia

buriti possui várias utilidades, dentre elas a produção de uma bebida conhecida por 'vinho de buriti'

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


Pertencente a família palmáceas, o buriti (Mauritia vinifera e M. flexuosa) predomina numa extensa área que cobre praticamente todo o Brasil central e o sul da planície amazônica.


 
Foto: Divulgação
 

Espécie de porte elegante, seu caule pode alcançar até 35 metros de altura. Folhas grandes, formam uma copa arredondada. Flores de coloração amarelada, surgem de dezembro a abril. Seus frutos em forma de elipsóide, castanho-avermelhado, possuem uma superfície revestida por escamas brilhantes. A polpa amarela cobre uma semente oval dura e amêndoa comestível. Frutifica de dezembro a junho.

O buriti vive isoladamente ou em comunidades, que exigem abundante suprimento de água no solo.

Por esta razão, terrenos de várzea e brejos, de solo fofo e úmido, onde se destacam, são indício seguro de que por ali existe um curso d’água. Por onde passam, são as águas que carregam e espalham as sementes da palmeira buriti. O buriti possui várias utilidades, dentre elas a produção de uma bebida conhecida por 'vinho de buriti'. Da polpa de seus frutos é extraído um óleo comestível que possui altos teores de vitamina A.




Esse mesmo óleo também é utilizado contra queimaduras, por possuir um efeito aliviador e cicatrizante. Além disso, a polpa é muito utilizada para a produção de sorvetes, cremes, geleias, licores e vitaminas de sabores exóticos e alta concentração de vitamina C.

Para saber mais sobre a região mais verde do planeta, acesse o Amazônia de A a Z. 

TAG amazoniaburitifrutosabores regionais