Publicidade

Variedades

Home > Cultura > null

Cine Bodó exibe filmes na Feira de Livro do Sesc de Manaus

Bate-papo sobre produção audiovisual brasileira e no Amazonas estão na programação, além da exibição de 27 filmes

Redação



A comunidade do Riacho Doce foi a primeira a receber a mostra, que aconteceu nos dias 3 e 4 de outubro. Foto: Divulgação/Juliana Rosa Pesqueira

MANAUS - O Cine Bodó - Mostra Itinerante de Audiovisual vai ocupar a programação da Feira de Livros do Sesc 2015. Rodas de conversa sobre a produção audiovisual brasileira e um panorama do segmento no Amazonas estão na programação, além da exibição de 27 filmes. O evento acontece de 8 a 12 de outubro, no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, localizado na Avenida Constantino Nery, ao lado da Arena da Amazônia.Segundo Dheik Praia, idealizadora do projeto, a ideia é conversar, trocar experiências e compartilhar as vivências que as produções audiovisuais proporcionam. “Vamos abrir a roda e conversar. É importante conhecer os olhares e saberes das pessoas que estão na área e passar isso para outras pessoas que podem vir a trabalhar com isso”, descreve.Entre os temas das rodas de conversa estão "Cinema? Um panorama da cena manauara", "Políticas públicas, um caminho para o audiovisual", "Cineclube, desafios e oportunidade", "Processos de produção de audiovisual autoral", "Amazônia e os seres audiovisuais", "Construção de Narrativas Audiovisuais", "Caminhos da Interpretação no Cinema", "Alicerce Intuitivo e referencial teórico" e "Mulheres e a sétima arte".O Cine Bodó é um projeto contemplado no edital de patrocínio cultural do Banco da Amazônia, por meio do Governo Federal, e conta com o apoio do Serviço Social do Comercio - Sesc/AM, Universidade do Estado do Amazonas - UEA, Amacine - Futuros Cinestas, Movimento Candiru e Orígenas. A realização é da Praia de Água Doce Filmes e Picolé da Massa.A comunidade do Riacho Doce foi a primeira a receber a mostra, que aconteceu nos dias 3 e 4 de outubro. Na programação, foi realizada a oficina “Produção de Cinema e Vídeo”, que contou com a participação de 10 alunos, e a exibição de filmes, com um público de 35 pessoas.No próximo final de semana, dias 10 e 11 de outubro, é a vez da Comunidade da Sharp, localizada no bairro Armando Mendes, zona Leste, recebe a programação de oficina e exibição da Mostra. O Cine Bodó segue ainda para o Novo Aleixo, nos dias 17 e 18 e Bairro da Paz, nos dias 24 e 25. Sobre o projetoDheik Praia, idealizadora do Cine Bodó, sabe muito bem da importância de projetos como esse em comunidades com poucas atividades culturais, afinal, o primeiro contato dela (hoje ela é realizadora de cinema) com o universo audiovisual se deu em eventos parecidos com o Cine Bobó. “A proposta é ocupar essas áreas que não têm circulação de vivências culturais. Muitas vezes é necessário que algo diferente aconteça nesses locais para as pessoas acordarem. Uma apresentação de teatro, uma oficina de música ou uma exibição de filmes pode ser a injeção necessária para animar a vida ou despertar o sonho de alguém”, descreve Dheik.A proposta de programação do Cine Bodó contempla a realização de quatro oficinas de “Produção de Cinema e Vídeo”, para jovens e adolescentes, e a exibição de 27 filmes, produções de vários cantos do Brasil, divididos em quatro mostras livres, abertas ao público dessas comunidades. “A mostra quer colocar a comunidade como protagonista da sua história por meio do audiovisual. Seja ao assistir filmes que trazem várias realidades do Brasil, que podem parecer com as delas, ou para mostrar ao jovem que o celular que ele usa, pode ser mais que uma simples ferramenta de entretenimento e troca de mensagem, mas uma ferramenta de mudança”, completa.Confira a programação da Feira de Livros do Sesc
Quinta-feira | 08/1014h às 16h - "Cinema? Um panorama da cena manauara"
Convidados: César Nogueira, Leonardo Mancini, Anderson Mendes e Michelle Andrews
16h30 às 18h - Programa 119h às 21h - "Políticas públicas, um caminho para o audiovisual"
Convidados: Paulo Freire, Marcio Brás, Luiz Carlos Martins e Saleyna Borges
Sexta-feira | 09/1014h às 16h - "Cineclube, desafios e oportunidade"
Convidados: Tom Zé, Carla Conorí, Darlan Guedes e Bruno Vilella

16h30 às 18h - Programa 219h às 21h - "Processos de produção de audiovisual autoral"
Convidados: Laura Rocha, Sergio Cardoso, Antonio Carlos Jr., Jorge Kellaris

Sábado | 10/1014h às 16h -   "Amazônia e os seres audiovisuais"
Convidados: Gustavo Soranz, Marcos Tupinambá, Liliane Maia e Agenor Vasconcelos

16h30 às 18h - Programa 319h às 21h - "Construção de Narrativas Audiovisuais"
Convidados: Zeudi Souza, Omar Oliveira, Felipe Aufieiro, e Diego BauerDomingo | 11/1014h às 16h - "Caminhos da Interpretação no Cinema"
Convidados: Vanessa Pimentel, Robson Ney, Arnaldo Barreto, Rosa Malagueta e Paulo Queiroz
16h30 às 18h - Programa 419h às 21h - "Alicerce Intuitivo e referencial teórico"
Convidados: Adriano Furtado, Regina Melo, Kamila Assem e Suzy Freitas

Segunda-feira | 12/1016h30 às 18h - Programa 519h às 21h -  "Mulheres e a sétima arte"
Convidadas: Keila Serruya, Flávia Abtibol, Nathane Dovale e Michele Moraes.
Variedades

Cine Bodó exibe filmes na Feira de Livro do Sesc de Manaus

Bate-papo sobre produção audiovisual brasileira e no Amazonas estão na programação, além da exibição de 27 filmes

Redação



A comunidade do Riacho Doce foi a primeira a receber a mostra, que aconteceu nos dias 3 e 4 de outubro. Foto: Divulgação/Juliana Rosa Pesqueira

MANAUS - O Cine Bodó - Mostra Itinerante de Audiovisual vai ocupar a programação da Feira de Livros do Sesc 2015. Rodas de conversa sobre a produção audiovisual brasileira e um panorama do segmento no Amazonas estão na programação, além da exibição de 27 filmes. O evento acontece de 8 a 12 de outubro, no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, localizado na Avenida Constantino Nery, ao lado da Arena da Amazônia.Segundo Dheik Praia, idealizadora do projeto, a ideia é conversar, trocar experiências e compartilhar as vivências que as produções audiovisuais proporcionam. “Vamos abrir a roda e conversar. É importante conhecer os olhares e saberes das pessoas que estão na área e passar isso para outras pessoas que podem vir a trabalhar com isso”, descreve.Entre os temas das rodas de conversa estão "Cinema? Um panorama da cena manauara", "Políticas públicas, um caminho para o audiovisual", "Cineclube, desafios e oportunidade", "Processos de produção de audiovisual autoral", "Amazônia e os seres audiovisuais", "Construção de Narrativas Audiovisuais", "Caminhos da Interpretação no Cinema", "Alicerce Intuitivo e referencial teórico" e "Mulheres e a sétima arte".O Cine Bodó é um projeto contemplado no edital de patrocínio cultural do Banco da Amazônia, por meio do Governo Federal, e conta com o apoio do Serviço Social do Comercio - Sesc/AM, Universidade do Estado do Amazonas - UEA, Amacine - Futuros Cinestas, Movimento Candiru e Orígenas. A realização é da Praia de Água Doce Filmes e Picolé da Massa.A comunidade do Riacho Doce foi a primeira a receber a mostra, que aconteceu nos dias 3 e 4 de outubro. Na programação, foi realizada a oficina “Produção de Cinema e Vídeo”, que contou com a participação de 10 alunos, e a exibição de filmes, com um público de 35 pessoas.No próximo final de semana, dias 10 e 11 de outubro, é a vez da Comunidade da Sharp, localizada no bairro Armando Mendes, zona Leste, recebe a programação de oficina e exibição da Mostra. O Cine Bodó segue ainda para o Novo Aleixo, nos dias 17 e 18 e Bairro da Paz, nos dias 24 e 25. Sobre o projetoDheik Praia, idealizadora do Cine Bodó, sabe muito bem da importância de projetos como esse em comunidades com poucas atividades culturais, afinal, o primeiro contato dela (hoje ela é realizadora de cinema) com o universo audiovisual se deu em eventos parecidos com o Cine Bobó. “A proposta é ocupar essas áreas que não têm circulação de vivências culturais. Muitas vezes é necessário que algo diferente aconteça nesses locais para as pessoas acordarem. Uma apresentação de teatro, uma oficina de música ou uma exibição de filmes pode ser a injeção necessária para animar a vida ou despertar o sonho de alguém”, descreve Dheik.A proposta de programação do Cine Bodó contempla a realização de quatro oficinas de “Produção de Cinema e Vídeo”, para jovens e adolescentes, e a exibição de 27 filmes, produções de vários cantos do Brasil, divididos em quatro mostras livres, abertas ao público dessas comunidades. “A mostra quer colocar a comunidade como protagonista da sua história por meio do audiovisual. Seja ao assistir filmes que trazem várias realidades do Brasil, que podem parecer com as delas, ou para mostrar ao jovem que o celular que ele usa, pode ser mais que uma simples ferramenta de entretenimento e troca de mensagem, mas uma ferramenta de mudança”, completa.Confira a programação da Feira de Livros do Sesc
Quinta-feira | 08/1014h às 16h - "Cinema? Um panorama da cena manauara"
Convidados: César Nogueira, Leonardo Mancini, Anderson Mendes e Michelle Andrews
16h30 às 18h - Programa 119h às 21h - "Políticas públicas, um caminho para o audiovisual"
Convidados: Paulo Freire, Marcio Brás, Luiz Carlos Martins e Saleyna Borges
Sexta-feira | 09/1014h às 16h - "Cineclube, desafios e oportunidade"
Convidados: Tom Zé, Carla Conorí, Darlan Guedes e Bruno Vilella

16h30 às 18h - Programa 219h às 21h - "Processos de produção de audiovisual autoral"
Convidados: Laura Rocha, Sergio Cardoso, Antonio Carlos Jr., Jorge Kellaris

Sábado | 10/1014h às 16h -   "Amazônia e os seres audiovisuais"
Convidados: Gustavo Soranz, Marcos Tupinambá, Liliane Maia e Agenor Vasconcelos

16h30 às 18h - Programa 319h às 21h - "Construção de Narrativas Audiovisuais"
Convidados: Zeudi Souza, Omar Oliveira, Felipe Aufieiro, e Diego BauerDomingo | 11/1014h às 16h - "Caminhos da Interpretação no Cinema"
Convidados: Vanessa Pimentel, Robson Ney, Arnaldo Barreto, Rosa Malagueta e Paulo Queiroz
16h30 às 18h - Programa 419h às 21h - "Alicerce Intuitivo e referencial teórico"
Convidados: Adriano Furtado, Regina Melo, Kamila Assem e Suzy Freitas

Segunda-feira | 12/1016h30 às 18h - Programa 519h às 21h -  "Mulheres e a sétima arte"
Convidadas: Keila Serruya, Flávia Abtibol, Nathane Dovale e Michele Moraes.

TAG