Publicidade

Carnaval

Fã da Globo, criança com autismo se fantasia de jornalista no Amapá

João não perde um telejornal. O que ele mais gosta é do JAP1, transmitido diariamente ao meio-dia


João Pedro Coutinho da Silva sabe o que deseja ser quando crescer desde os dois anos, quando foi diagnosticado portador de autismo: jornalista. Atualmente, aos 7 anos, o menino tem uma série de vídeos gravados e divulgados no Facebook pela mãe, todos inspirados no telejornalismo da Rede Amazônica, afiliada da Rede Globo no Amapá. De acordo com o G1 Amapá, a paixão é tamanha que, neste Carnaval, ele pediu aos pais uma fantasia de repórter.

Mas o pedido foi bem específico, tinha que ser do jeito que ele queria, com os logos de Carnaval da Rede Globo e também da Rede Amazônica. João disse aos pais que tinha um motivo muito importante para a ocasião: ele precisava fazer a cobertura da festinha à fantasia da escola dele, onde estuda o 2º ano do ensino fundamental. E assim ocorreu.

 
João Pedro Coutinho da Silva, de 7 anos, é fã da Rede Globo e quer ser jornalista — Foto: Rita Torrinha/G1
 

“Ele disse que queria sair de ‘Globeleza’. A gente não havia entendido, mas ele desenhou a blusa. Ele escolheu tudo e disse onde tinha que ficar cada logo. Pediu também câmera e microfone. A tia dele fez a câmera e eu o microfone, mas eu tive que fazer três vezes porque ele é muito exigente e observa os detalhes. O meu irmão mandou fazer o bordado”, conta a mãe do menino, Eloane Coutinho, de 36 anos.

Eloane e o marido, Odinelson Pinheiro, de 38 anos, são professores da rede pública de ensino. Eles contam que João foi diagnosticado com autismo de alta funcionalidade. Ele é hiperlexo, que é a habilidade de aprender e decodificar símbolos. Com esse dom, os pais decidiram incentivar o filho e usar esse interesse como terapia.

“Ele aprendeu a ler sozinho aos dois anos. Ele lia um parágrafo inteiro, mas não conseguia formar uma frase num diálogo, conversar. A comunicação é o hiperfoco dele e a gente aproveitou isso para usar no tratamento dele, e tem dado muito certo”, detalhou.

 
João sonha em ser jornalista da TV Globo — Foto: Eloane Coutinho/Reprodução Facebook
 

João não perde um telejornal. O que ele mais gosta é do JAP1, transmitido diariamente ao meio-dia. Isso porque ele é fã da apresentadora Aline Ferreira. Os pais falam que ele conhece todos os apresentadores e repórteres, além de saber o nome de todas as emissoras afiliadas da Globo. Ele também faz a mãe e o pai assistirem aos programas.

“Ele assiste todos os dias o JAP1 e faz a gente assistir, quando a gente vira um pouco, ele puxa o nosso rosto para prestarmos atenção. Ele diz que vai ser jornalista. Desde os dois anos que ele tem essa questão de gravar. Ele baixa os aplicativos e ele mesmo grava, faz as vinhetas e edita”, completa o pai.

 
 João se encanta ao ver uma filmadora profissional nas mãos do cinegrafista Wesley Abreu — Foto: Rita Torrinha/Rede Amazônia
 

No primeiro contato, João fala muito pouco, mas ao ser perguntado sobre o que mais gostava nos jornais da rede, ele falou baixinho: “da Aline Ferreira, Salgado Neto, Elyerge Paes, o G1, o portal da Globo, é meu preferido”.

Em 2018 João conheceu a sede da emissora amapaense, visitou os estúdios, conheceu a apresentadora Aline Ferreira e tirou muitas fotos na bancada do jornalismo e com os jornalistas da casa.

Se ele seguirá a carreira de jornalista, somente o tempo vai revelar. Por enquanto, o que os pais querem é ver o filho feliz, realizado no presente e continuando a ser uma criança como todas as outras, cheias de sonhos e realizações.  

Carnaval

Home > Cultura > Carnaval

Fã da Globo, criança com autismo se fantasia de jornalista no Amapá

João não perde um telejornal. O que ele mais gosta é do JAP1, transmitido diariamente ao meio-dia

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


João Pedro Coutinho da Silva sabe o que deseja ser quando crescer desde os dois anos, quando foi diagnosticado portador de autismo: jornalista. Atualmente, aos 7 anos, o menino tem uma série de vídeos gravados e divulgados no Facebook pela mãe, todos inspirados no telejornalismo da Rede Amazônica, afiliada da Rede Globo no Amapá. De acordo com o G1 Amapá, a paixão é tamanha que, neste Carnaval, ele pediu aos pais uma fantasia de repórter.

Mas o pedido foi bem específico, tinha que ser do jeito que ele queria, com os logos de Carnaval da Rede Globo e também da Rede Amazônica. João disse aos pais que tinha um motivo muito importante para a ocasião: ele precisava fazer a cobertura da festinha à fantasia da escola dele, onde estuda o 2º ano do ensino fundamental. E assim ocorreu.

 
João Pedro Coutinho da Silva, de 7 anos, é fã da Rede Globo e quer ser jornalista — Foto: Rita Torrinha/G1
 

“Ele disse que queria sair de ‘Globeleza’. A gente não havia entendido, mas ele desenhou a blusa. Ele escolheu tudo e disse onde tinha que ficar cada logo. Pediu também câmera e microfone. A tia dele fez a câmera e eu o microfone, mas eu tive que fazer três vezes porque ele é muito exigente e observa os detalhes. O meu irmão mandou fazer o bordado”, conta a mãe do menino, Eloane Coutinho, de 36 anos.

Eloane e o marido, Odinelson Pinheiro, de 38 anos, são professores da rede pública de ensino. Eles contam que João foi diagnosticado com autismo de alta funcionalidade. Ele é hiperlexo, que é a habilidade de aprender e decodificar símbolos. Com esse dom, os pais decidiram incentivar o filho e usar esse interesse como terapia.

“Ele aprendeu a ler sozinho aos dois anos. Ele lia um parágrafo inteiro, mas não conseguia formar uma frase num diálogo, conversar. A comunicação é o hiperfoco dele e a gente aproveitou isso para usar no tratamento dele, e tem dado muito certo”, detalhou.

 
João sonha em ser jornalista da TV Globo — Foto: Eloane Coutinho/Reprodução Facebook
 

João não perde um telejornal. O que ele mais gosta é do JAP1, transmitido diariamente ao meio-dia. Isso porque ele é fã da apresentadora Aline Ferreira. Os pais falam que ele conhece todos os apresentadores e repórteres, além de saber o nome de todas as emissoras afiliadas da Globo. Ele também faz a mãe e o pai assistirem aos programas.

“Ele assiste todos os dias o JAP1 e faz a gente assistir, quando a gente vira um pouco, ele puxa o nosso rosto para prestarmos atenção. Ele diz que vai ser jornalista. Desde os dois anos que ele tem essa questão de gravar. Ele baixa os aplicativos e ele mesmo grava, faz as vinhetas e edita”, completa o pai.

 
 João se encanta ao ver uma filmadora profissional nas mãos do cinegrafista Wesley Abreu — Foto: Rita Torrinha/Rede Amazônia
 

No primeiro contato, João fala muito pouco, mas ao ser perguntado sobre o que mais gostava nos jornais da rede, ele falou baixinho: “da Aline Ferreira, Salgado Neto, Elyerge Paes, o G1, o portal da Globo, é meu preferido”.

Em 2018 João conheceu a sede da emissora amapaense, visitou os estúdios, conheceu a apresentadora Aline Ferreira e tirou muitas fotos na bancada do jornalismo e com os jornalistas da casa.

Se ele seguirá a carreira de jornalista, somente o tempo vai revelar. Por enquanto, o que os pais querem é ver o filho feliz, realizado no presente e continuando a ser uma criança como todas as outras, cheias de sonhos e realizações.  

TAG amapamacapaGrupo Rede Amazônicacarnaval