Variedades

"Arraiá da Capitá" começa neste domingo, em Belém

Os festejos abrem neste domingo (10), com exibição de cordões de bichos, no museu Emílio Goeldi, e seguem até o dia 1º de julho

Portal Amazônia, com informações da Agência Belém

jornalismo@portalamazonia.com


O “Arraiá da Capitá”, é uma das maiores manifestações da tradição junina na região Norte do País. Mais de dez mil pessoas devem assistir e participar do desfile de folguedos juninos traduzidos pelas quadrilhas roceiras, cordões de bicho, bois-bumbá, carimbó de pau, cordões de pássaros, grupos parafolclóricos e toadas que vão transformar Belém numa gigantesca praça de alegria, beleza e cores. Os festejos abrem neste domingo (10), com exibição de cordões de bichos, no museu Emílio Goeldi, e seguem até o dia 1º de julho, num grande cortejo cultural no teatro Waldemar Henrique, na Praça da República.

São mais de vinte dias de festas, música, danças e manifestações culturais remanescentes do antepassado português que colonizou a capital paraense. A programação inteira reúne cinco grupos de Toadas, que usam apenas corpo de baile e música mecânica; três de Carimbó de Pau e Corda tradicionais de Belém e Outeiro, vinte Parafolclóricos, que possuem música e corpo de baile, e oito grupos de boi-bumbá, com brincantes em sua maioria crianças; e cordões de bichos e pássaros juninos, que são operetas populares de grande valor cultural.

O “Arraiá” ainda tem o concurso oficial de quadrilhas juninas. Este ano, 40 grupos adultos e dois mirins vão disputar o título de melhores de 2018. A fase classificatória abre dia 13, Dia de Santo Antônio, um dos Santos festejados no enredo junino, no Portal da Amazônia, a partir das 19h. Antes do concurso, haverá apresentação cultural dos grupos Parafolclóricos “Paranativo” e “Ariru Tupã Pará”.

Na programação, a Fundação Cultural de Belém (Fumbel) responsável pelo "arraiá", premiará misses de quadrilhas, GLBTT e da terceira idade. As dez melhores quadrilhas serão aclamadas vencedoras e o critério de desempate, para apontar as três primeiras colocadas, será a pontuação.
   
Foto: Divulgação/Prefeitura de Belém
 

Segundo Silvia Lovaglio, diretora de Ação Cultural da Fumbel, o evento está pronto. “Estamos finalizando a logística, mas a população de Belém pode esperar um dos mais belos arraiais juninos da cidade. Será uma festa digna da tradição junina”, disse a diretora.

Coração

Para quem vai participar da festa, o momento é de preparar o coração para emoções mais fortes. A menos de uma semana para estreia as crianças do Boi-Bumbá “Luar do Mar” estão ansiosas para entrar em cena. O coordenador do grupo Nilson Rodrigues da Silva, disse que participar do “Arraiá da Capitá” é muito importante, já que a festa valoriza a cultura da arte do boi-bumbá e de outras manifestações culturais da época junina. “E ver a felicidade dessas crianças é algo sublime”, disse. “Estamos finalizando nossa roupa e tá todo mundo numa expectativa grandiosa”, completou.

Além do boi-bumbá, o carimbó de Pau e Corda é outra manifestação cultural que será exibida no “Arraiá da Capitá”. Os grupos de Toadas, que têm o ritmo igual ao do Boi de Parintins, vão estar presentes na programação. O representante do grupo Ananindance, Cleiton Pantoja, classifica o momento como sendo o melhor do ano, pois todos têm chance de se apresentar e mostrar o resultado de meses de ensaio. “Nós chamados familiares, amigos e nosso público para assistir porque a Toada é muito bonita”, disse o rapaz.

Os Pássaros Juninos e os Cordões de Bicho também estão prontos para levar a alegria às ruas de Belém. A aposentada Iracema Oliveira, do Pássaro Tucano, é uma das grandes incentivadoras da tradição. Ela conta que herdou do pai, Francisco Oliveira, o gosto pelas operetas populares encenadas pelos Pássaros Juninos. Outro Pássaro, o Tem-Tem, do bairro do Guamá, também está pronto para encenar o “Preço de uma traição” com direção de Antônio Ferreira. “Estamos prontos e queremos manter viva a tradição do Pássaro Junino em Belém do Pará”, disse o coordenador do grupo Tem-Tem.
 
Foto: Divulgação/Prefeitura de Belém
 

A programação do “Arraiá da Capiá” está dividida em duas atrações: a Mostra Cultural de Bichos e Cordões de Pássaros e o concurso oficial das quadrilhas juninas, misses e os grupos folclóricos e parafolclóricos. A ideia, segundo a coordenação do evento, é dar mais comodidade aos moradores de Belém, que terão a oportunidade de assistir diversificados espetáculos de música, dança e tradição cultural.

Quadrilhas juninas prometem inovações em figurinos e coreografias

O corpo de jurados do concurso oficial de quadrilhas juninas do “Arraiá da Capitá” terá muito trabalho para escolher as dez melhores do ano 2018. Os ensaios mostram coreografias de tirar o fôlego com muitos movimentos de balé clássico e formação de figuras geométricas ao ritmo de pout-pourri escolhido por especialista do mundo quadrilheiro. Os figurinos prometem chamar atenção pela combinação de cores, acessórios e adereços confeccionados especialmente para o concurso.

“Ninguém quer perder. A campeã será eleita pelo detalhe”, disse Junior Lisboa, presidente da Federação das Quadrilhas de Belém. “O concurso da Fumbel é vitrine e valoriza nosso trabalho”, completa o presidente, que este ano, será marcador da quadrilha Paraíso Junino, do bairro de Val-de-Cães.

O concurso de quadrilhas juninas terá 40 grupos. A estreia será na quarta-feira (13), com a quadrilha “Folguedos Anarriê”, do bairro da Pedreira. A primeira fase do concurso é classificatória com apresentação de dez grupos nos dias 13, 14, 15 e 16. Dias 19 e 20 vão apresentar as quadrilhas finalistas e dia 21 o anúncio do resultado final do concurso. As dez melhores colocadas serão aclamadas como as "dez melhores quadrilhas juninas de Belém". 

CONFIRA A ORDEM DE APRESENTAÇÃO DO CONCURSO

DIA 13

Folguedos Anarriê – Pedreira
Roceiros da Terra Firme – Terra Firme
Pipocando Junino – Terra Firme
Brasileirinha – Icoaraci
Roceiros da Amizade – Sacramenta
Balão de Ouro – Mangueirão
Sedução Ranchista – Jurunas
Império de São João – Terra Firme
Caipira São Pedro – Terra Firme
Paraíso Junino – Benguí

DIA 14

Romance Matuto – Canudos
Impacto Junino – Icoaraci
Arrastapé Junino – Tenoné
Império Junino – Outeiro
Explode Coração – Telégrafo
Roceiros da Barão – Guamá
Sedução Cabocla – Tapanã
Fúria Junina – Marco
Mistura Brasileira – Cabanagem
Os Cabuçus – Atalaia

DIA 15

Renovação de São João – Condor
Roceiros da Dindinha – Jurunas
Arrastão Junino – Tenoné
Amor pela Rainha – Cremação
Encanto da Juventude – Guamá
Pai D’água no Arraiá – Marambaia
Reino de São João – Guamá
Tradição Junina – Bengui
Revelação Mosqueirense – Mosqueiro
Garra Junina – Icoaraci

DIA 16

Fuzuê Junino – Pedreira
Santa Luzia – Jurunas
Moreninha da Campina – Campina de Icoaraci
Roceiros Pé de Moleque – Campina Belém
Mensageiros do Amor – Pedreira
Alegria Junina – São Brás
Revelação do Marco – Marco
Rosa Vermelha – Terra Firme
Encanto Tropical – Tapanã
Charme da Ilha – Mosqueiro
Quadrilhas Mirins

DIA 17

Buscapé Mirim – Bengui
Revolução Mirim – Bengui

PÁSSAROS JUNINOS E CORDÕES DE BICHO

Dia 10/06

TEATRO DO MUSEU EMÍLIO GOELDI – MAGALHÃES BARATA C/ ALCINCO CACELA
HORA: 9H

Cordão de Bicho Bacu
Cordão de Bicho Jaquinha
Cordão de Pássaro Pequeno Guará
Cordão de Bicho Oncinha
Cordão de Pássaro Beija-Flor

Variedades

Home > Cultura > null

"Arraiá da Capitá" começa neste domingo, em Belém

Os festejos abrem neste domingo (10), com exibição de cordões de bichos, no museu Emílio Goeldi, e seguem até o dia 1º de julho

Portal Amazônia, com informações da Agência Belém

jornalismo@portalamazonia.com


O “Arraiá da Capitá”, é uma das maiores manifestações da tradição junina na região Norte do País. Mais de dez mil pessoas devem assistir e participar do desfile de folguedos juninos traduzidos pelas quadrilhas roceiras, cordões de bicho, bois-bumbá, carimbó de pau, cordões de pássaros, grupos parafolclóricos e toadas que vão transformar Belém numa gigantesca praça de alegria, beleza e cores. Os festejos abrem neste domingo (10), com exibição de cordões de bichos, no museu Emílio Goeldi, e seguem até o dia 1º de julho, num grande cortejo cultural no teatro Waldemar Henrique, na Praça da República.

São mais de vinte dias de festas, música, danças e manifestações culturais remanescentes do antepassado português que colonizou a capital paraense. A programação inteira reúne cinco grupos de Toadas, que usam apenas corpo de baile e música mecânica; três de Carimbó de Pau e Corda tradicionais de Belém e Outeiro, vinte Parafolclóricos, que possuem música e corpo de baile, e oito grupos de boi-bumbá, com brincantes em sua maioria crianças; e cordões de bichos e pássaros juninos, que são operetas populares de grande valor cultural.

O “Arraiá” ainda tem o concurso oficial de quadrilhas juninas. Este ano, 40 grupos adultos e dois mirins vão disputar o título de melhores de 2018. A fase classificatória abre dia 13, Dia de Santo Antônio, um dos Santos festejados no enredo junino, no Portal da Amazônia, a partir das 19h. Antes do concurso, haverá apresentação cultural dos grupos Parafolclóricos “Paranativo” e “Ariru Tupã Pará”.

Na programação, a Fundação Cultural de Belém (Fumbel) responsável pelo "arraiá", premiará misses de quadrilhas, GLBTT e da terceira idade. As dez melhores quadrilhas serão aclamadas vencedoras e o critério de desempate, para apontar as três primeiras colocadas, será a pontuação.
   
Foto: Divulgação/Prefeitura de Belém
 

Segundo Silvia Lovaglio, diretora de Ação Cultural da Fumbel, o evento está pronto. “Estamos finalizando a logística, mas a população de Belém pode esperar um dos mais belos arraiais juninos da cidade. Será uma festa digna da tradição junina”, disse a diretora.

Coração

Para quem vai participar da festa, o momento é de preparar o coração para emoções mais fortes. A menos de uma semana para estreia as crianças do Boi-Bumbá “Luar do Mar” estão ansiosas para entrar em cena. O coordenador do grupo Nilson Rodrigues da Silva, disse que participar do “Arraiá da Capitá” é muito importante, já que a festa valoriza a cultura da arte do boi-bumbá e de outras manifestações culturais da época junina. “E ver a felicidade dessas crianças é algo sublime”, disse. “Estamos finalizando nossa roupa e tá todo mundo numa expectativa grandiosa”, completou.

Além do boi-bumbá, o carimbó de Pau e Corda é outra manifestação cultural que será exibida no “Arraiá da Capitá”. Os grupos de Toadas, que têm o ritmo igual ao do Boi de Parintins, vão estar presentes na programação. O representante do grupo Ananindance, Cleiton Pantoja, classifica o momento como sendo o melhor do ano, pois todos têm chance de se apresentar e mostrar o resultado de meses de ensaio. “Nós chamados familiares, amigos e nosso público para assistir porque a Toada é muito bonita”, disse o rapaz.

Os Pássaros Juninos e os Cordões de Bicho também estão prontos para levar a alegria às ruas de Belém. A aposentada Iracema Oliveira, do Pássaro Tucano, é uma das grandes incentivadoras da tradição. Ela conta que herdou do pai, Francisco Oliveira, o gosto pelas operetas populares encenadas pelos Pássaros Juninos. Outro Pássaro, o Tem-Tem, do bairro do Guamá, também está pronto para encenar o “Preço de uma traição” com direção de Antônio Ferreira. “Estamos prontos e queremos manter viva a tradição do Pássaro Junino em Belém do Pará”, disse o coordenador do grupo Tem-Tem.
 
Foto: Divulgação/Prefeitura de Belém
 

A programação do “Arraiá da Capiá” está dividida em duas atrações: a Mostra Cultural de Bichos e Cordões de Pássaros e o concurso oficial das quadrilhas juninas, misses e os grupos folclóricos e parafolclóricos. A ideia, segundo a coordenação do evento, é dar mais comodidade aos moradores de Belém, que terão a oportunidade de assistir diversificados espetáculos de música, dança e tradição cultural.

Quadrilhas juninas prometem inovações em figurinos e coreografias

O corpo de jurados do concurso oficial de quadrilhas juninas do “Arraiá da Capitá” terá muito trabalho para escolher as dez melhores do ano 2018. Os ensaios mostram coreografias de tirar o fôlego com muitos movimentos de balé clássico e formação de figuras geométricas ao ritmo de pout-pourri escolhido por especialista do mundo quadrilheiro. Os figurinos prometem chamar atenção pela combinação de cores, acessórios e adereços confeccionados especialmente para o concurso.

“Ninguém quer perder. A campeã será eleita pelo detalhe”, disse Junior Lisboa, presidente da Federação das Quadrilhas de Belém. “O concurso da Fumbel é vitrine e valoriza nosso trabalho”, completa o presidente, que este ano, será marcador da quadrilha Paraíso Junino, do bairro de Val-de-Cães.

O concurso de quadrilhas juninas terá 40 grupos. A estreia será na quarta-feira (13), com a quadrilha “Folguedos Anarriê”, do bairro da Pedreira. A primeira fase do concurso é classificatória com apresentação de dez grupos nos dias 13, 14, 15 e 16. Dias 19 e 20 vão apresentar as quadrilhas finalistas e dia 21 o anúncio do resultado final do concurso. As dez melhores colocadas serão aclamadas como as "dez melhores quadrilhas juninas de Belém". 

CONFIRA A ORDEM DE APRESENTAÇÃO DO CONCURSO

DIA 13

Folguedos Anarriê – Pedreira
Roceiros da Terra Firme – Terra Firme
Pipocando Junino – Terra Firme
Brasileirinha – Icoaraci
Roceiros da Amizade – Sacramenta
Balão de Ouro – Mangueirão
Sedução Ranchista – Jurunas
Império de São João – Terra Firme
Caipira São Pedro – Terra Firme
Paraíso Junino – Benguí

DIA 14

Romance Matuto – Canudos
Impacto Junino – Icoaraci
Arrastapé Junino – Tenoné
Império Junino – Outeiro
Explode Coração – Telégrafo
Roceiros da Barão – Guamá
Sedução Cabocla – Tapanã
Fúria Junina – Marco
Mistura Brasileira – Cabanagem
Os Cabuçus – Atalaia

DIA 15

Renovação de São João – Condor
Roceiros da Dindinha – Jurunas
Arrastão Junino – Tenoné
Amor pela Rainha – Cremação
Encanto da Juventude – Guamá
Pai D’água no Arraiá – Marambaia
Reino de São João – Guamá
Tradição Junina – Bengui
Revelação Mosqueirense – Mosqueiro
Garra Junina – Icoaraci

DIA 16

Fuzuê Junino – Pedreira
Santa Luzia – Jurunas
Moreninha da Campina – Campina de Icoaraci
Roceiros Pé de Moleque – Campina Belém
Mensageiros do Amor – Pedreira
Alegria Junina – São Brás
Revelação do Marco – Marco
Rosa Vermelha – Terra Firme
Encanto Tropical – Tapanã
Charme da Ilha – Mosqueiro
Quadrilhas Mirins

DIA 17

Buscapé Mirim – Bengui
Revolução Mirim – Bengui

PÁSSAROS JUNINOS E CORDÕES DE BICHO

Dia 10/06

TEATRO DO MUSEU EMÍLIO GOELDI – MAGALHÃES BARATA C/ ALCINCO CACELA
HORA: 9H

Cordão de Bicho Bacu
Cordão de Bicho Jaquinha
Cordão de Pássaro Pequeno Guará
Cordão de Bicho Oncinha
Cordão de Pássaro Beija-Flor

TAG arraia cidade belem