Variedades

Aluna do Marajó defende Trabalho de Conclusão de Curso em casa

A iniciativa pioneira possibilitou Ceciane da Costa apresentar a monografia quando estava em período pós-parto


Durante o curso de Licenciatura de Letras, a professora Ceciane da Costa engravidou, mas não teve um final de gestação fácil, principalmente pelo risco de eclampsia, que é uma complicação em função de pressão alta, e pode causar convulsões e outras más condições durante ou logo após a gestação.

Com essa situação de risco, Ceciane, que mora em Muaná (Ilha do Marajó), mas fazia o curso em Belém, decidiu apresentar esse fato à coordenação da Faculdade de Letras, da Universidade Federal do Pará (UFPA) em Belém, pois queria concluir a graduação em tempo hábil, assim como os colegas.

"Mesmo com os problemas durante a gravidez eu ainda pude ir à UFPA, em Belém, para as orientações, e daria tempo para eu defender minha monografia, mas minha filha nasceu prematura, aí não pude fazer mais a apresentação do trabalho e isso me deixou muito preocupada, pois meus colegas já estavam fazendo suas defesas", disse.  
 
Foto: Acervo Pessoal / Ceciane da Costa
 
Quando a pequena Alícia nasceu, Ceciane entrou em contato com a Universidade, e relatou a condição em que estava, o pós-parto, e logo recebeu a notícia de que poderia defender a monografia em sua própria casa, sem que houvesse o deslocamento de Muaná para Belém (em torno de 5h de navio), e que os professores iriam até onde ela morava.

"Como a monografia estava pronta, só esperando a defesa, os professores vieram na mesma semana em que fui avisada da vinda deles, e eu pude apresentar a pesquisa, tendo como platéia meus familiares e amigos. Isso foi muito emocionante para mim, me senti maravilhada com a oportunidade de receber meus professores em minha casa", disse.

Para a orientadora, professora Elizabete Vidal, esse momento foi só orgulho. "Eu senti uma sensação de bem aventurança. São momentos como este que fazem a vida valer à pena. Muita emoção, muita gratidão pelo dom da vida. A vida da pequena Alícia (filha de Ceciane) que conseguiu esse encontro inesquecível!", disse.  
 
Foto: Acervo Pessoal / Ceciane da Costa
 
Ceciane tem 35 anos e é mãe de outras duas meninas, além da pequena Alícia. O título do trabalho apresentado foi "NARRATIVAS ORAIS: identidade Marajoara no Município de Muaná", que lhe rendeu o conceito de excelência. Ceciane atuava como professora de Inglês na zona Rural de Muaná. Com a graduação em Letras, título obtido junto ao Plano Nacional de Formação de Professores (Parfor), pela UFPA, atuará como professora de Língua Portuguesa na sede do município.

Variedades

Home > Cultura > null

Aluna do Marajó defende Trabalho de Conclusão de Curso em casa

A iniciativa pioneira possibilitou Ceciane da Costa apresentar a monografia quando estava em período pós-parto

William Costa

william.costa@portalamazonia.com


Durante o curso de Licenciatura de Letras, a professora Ceciane da Costa engravidou, mas não teve um final de gestação fácil, principalmente pelo risco de eclampsia, que é uma complicação em função de pressão alta, e pode causar convulsões e outras más condições durante ou logo após a gestação.

Com essa situação de risco, Ceciane, que mora em Muaná (Ilha do Marajó), mas fazia o curso em Belém, decidiu apresentar esse fato à coordenação da Faculdade de Letras, da Universidade Federal do Pará (UFPA) em Belém, pois queria concluir a graduação em tempo hábil, assim como os colegas.

"Mesmo com os problemas durante a gravidez eu ainda pude ir à UFPA, em Belém, para as orientações, e daria tempo para eu defender minha monografia, mas minha filha nasceu prematura, aí não pude fazer mais a apresentação do trabalho e isso me deixou muito preocupada, pois meus colegas já estavam fazendo suas defesas", disse.  
 
Foto: Acervo Pessoal / Ceciane da Costa
 
Quando a pequena Alícia nasceu, Ceciane entrou em contato com a Universidade, e relatou a condição em que estava, o pós-parto, e logo recebeu a notícia de que poderia defender a monografia em sua própria casa, sem que houvesse o deslocamento de Muaná para Belém (em torno de 5h de navio), e que os professores iriam até onde ela morava.

"Como a monografia estava pronta, só esperando a defesa, os professores vieram na mesma semana em que fui avisada da vinda deles, e eu pude apresentar a pesquisa, tendo como platéia meus familiares e amigos. Isso foi muito emocionante para mim, me senti maravilhada com a oportunidade de receber meus professores em minha casa", disse.

Para a orientadora, professora Elizabete Vidal, esse momento foi só orgulho. "Eu senti uma sensação de bem aventurança. São momentos como este que fazem a vida valer à pena. Muita emoção, muita gratidão pelo dom da vida. A vida da pequena Alícia (filha de Ceciane) que conseguiu esse encontro inesquecível!", disse.  
 
Foto: Acervo Pessoal / Ceciane da Costa
 
Ceciane tem 35 anos e é mãe de outras duas meninas, além da pequena Alícia. O título do trabalho apresentado foi "NARRATIVAS ORAIS: identidade Marajoara no Município de Muaná", que lhe rendeu o conceito de excelência. Ceciane atuava como professora de Inglês na zona Rural de Muaná. Com a graduação em Letras, título obtido junto ao Plano Nacional de Formação de Professores (Parfor), pela UFPA, atuará como professora de Língua Portuguesa na sede do município.

TAG MuanaParforUFPA