Publicidade

Música

Home > Cultura > null

Adonay Brasil encerra ciclo de votação em clipes do reality show Estúdio Nema

A segunda canção interpretada pelo vocalista da banda Casulo fala dos desastres que levam ao fim do mundo

Redação


MANAUS - Adonay Brasil encerrou as apresentações do reality show musical da Amazônia Estúdio Nema. Conhecido no cenário do reggae, pop e rock com a banda Casulo, o cantor é o representante do Acre. Adonay interpreta a canção 'No martelo e no repente do fim do mundo', composta por seu padrinho no programa, Álamo Kário. A votação segue até terça-feira (1), às 23h59.Foto: Clarissa Bacellar/Portal AmazôniaO acreano concorre com Euterpe (RR), Jorjão Pampolha (AM), Silvinho (RO) e Nanna Reis (PA). O programa é exibido no canal Amazon Sat e no Portal Amazônia, às 19h, aos domingos. O próximo passo é a contabilização dos votos para definir os dois cantores que competirão pelo título de nova voz da Amazônia em um show em dezembro.
Confira abaixo o clipe e a letra composta pelo amazonense:
Gostou da apresentação de Adonay? Clique aqui para votar no cantor
NO MARTELO E NO REPENTE DO FIM DO MUNDOAutor: Álamo KárioTem gente falando por aí, que o rio não vai mais existir, que o som estridente do trovão, vai cobrir a beleza da aurora e a terra que você pisa agora, o sertão que é torrão vai virar mare eu não quero com isso duvidar, a verdade que isso é profundo, vou cantar p tristeza enganar no martelo e no repente do fim do mundo...Vendaval, terremoto, furacão Tempestade, maremoto e tufão Enchente no nordeste, seca no sulE a floresta que é tão verde tá em brasa Tanta gente com fome e sem casa, se afogando na terra e no mar e cada ano o sol desce mais pra cá, aquecendo esse submundo Vou cantar para tristeza enganar no martelo e no repente do fim do mundo...Vou cantando sem métrica no verso, tudo errado inverso e reverso Deslizando a rima eu sigo a prosaA verdade é que eu tô alvoroçado, tudo triste e um tanto acabrunhado Com essa história que tanto ouço falarQue amanhã o mundo vai se acabar E esse poço de verdade é profundoVou cantar para tristeza espantar No martelo e no repente do fim do mundo
Votação
Para votar, é preciso fazer login no Facebook, e cada pessoa pode votar uma vez a cada programa. Os clipes estarão disponíveis na página da Equador Petróleo e no site moveamazonia.com. A votação começa às 19h de domingo (início da exibição do programa) e permanece até às 23h59 de terça-feira. Após este período, a página de votação é bloqueada.
Ou seja, cada candidato tem 53 horas para acumular votos. Os dois artistas com maior número são selecionados para a final, que acontece no dia 6 de dezembro. O vencedor será escolhido por meio de votação do público após apresentações ao vivo, com transmissão pelo Portal Amazônia e Amazon Sat, e leva a premiação de R$ 10 mil.  
O reality show 'Estúdio Nema' faz parte da campanha Nossa Energia Move a Amazônia, promovida pelo Grupo Equador Petróleo. Este é o quarto ano do projeto, que envolve esporte e música nos cinco Estados da Amazônia onde o grupo atua - Acre, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima.
Música

Adonay Brasil encerra ciclo de votação em clipes do reality show Estúdio Nema

A segunda canção interpretada pelo vocalista da banda Casulo fala dos desastres que levam ao fim do mundo

Redação


MANAUS - Adonay Brasil encerrou as apresentações do reality show musical da Amazônia Estúdio Nema. Conhecido no cenário do reggae, pop e rock com a banda Casulo, o cantor é o representante do Acre. Adonay interpreta a canção 'No martelo e no repente do fim do mundo', composta por seu padrinho no programa, Álamo Kário. A votação segue até terça-feira (1), às 23h59.Foto: Clarissa Bacellar/Portal AmazôniaO acreano concorre com Euterpe (RR), Jorjão Pampolha (AM), Silvinho (RO) e Nanna Reis (PA). O programa é exibido no canal Amazon Sat e no Portal Amazônia, às 19h, aos domingos. O próximo passo é a contabilização dos votos para definir os dois cantores que competirão pelo título de nova voz da Amazônia em um show em dezembro.
Confira abaixo o clipe e a letra composta pelo amazonense:
Gostou da apresentação de Adonay? Clique aqui para votar no cantor
NO MARTELO E NO REPENTE DO FIM DO MUNDOAutor: Álamo KárioTem gente falando por aí, que o rio não vai mais existir, que o som estridente do trovão, vai cobrir a beleza da aurora e a terra que você pisa agora, o sertão que é torrão vai virar mare eu não quero com isso duvidar, a verdade que isso é profundo, vou cantar p tristeza enganar no martelo e no repente do fim do mundo...Vendaval, terremoto, furacão Tempestade, maremoto e tufão Enchente no nordeste, seca no sulE a floresta que é tão verde tá em brasa Tanta gente com fome e sem casa, se afogando na terra e no mar e cada ano o sol desce mais pra cá, aquecendo esse submundo Vou cantar para tristeza enganar no martelo e no repente do fim do mundo...Vou cantando sem métrica no verso, tudo errado inverso e reverso Deslizando a rima eu sigo a prosaA verdade é que eu tô alvoroçado, tudo triste e um tanto acabrunhado Com essa história que tanto ouço falarQue amanhã o mundo vai se acabar E esse poço de verdade é profundoVou cantar para tristeza espantar No martelo e no repente do fim do mundo
Votação
Para votar, é preciso fazer login no Facebook, e cada pessoa pode votar uma vez a cada programa. Os clipes estarão disponíveis na página da Equador Petróleo e no site moveamazonia.com. A votação começa às 19h de domingo (início da exibição do programa) e permanece até às 23h59 de terça-feira. Após este período, a página de votação é bloqueada.
Ou seja, cada candidato tem 53 horas para acumular votos. Os dois artistas com maior número são selecionados para a final, que acontece no dia 6 de dezembro. O vencedor será escolhido por meio de votação do público após apresentações ao vivo, com transmissão pelo Portal Amazônia e Amazon Sat, e leva a premiação de R$ 10 mil.  
O reality show 'Estúdio Nema' faz parte da campanha Nossa Energia Move a Amazônia, promovida pelo Grupo Equador Petróleo. Este é o quarto ano do projeto, que envolve esporte e música nos cinco Estados da Amazônia onde o grupo atua - Acre, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima.

TAG