Flávio Lauria

Mulher


 
Foto:Reprodução/Rodrigo Alves
 
Durante mais de vinte anos escrevendo em jornais de nossa cidade seria natural coincidir escrever, no dia Internacional de Mulher. Já fiz vários artigos enaltecendo a mulher, mas hoje queria antes de homenagea-las, lembrar como precisamos da nossa afetividade com as mulheres e com o mundo, para que possamos ver os tons do arco-íris, o som da chuva, a poética da lua, a vida nos olhos do outro, a generosidade da flor que se abriu, a dor do irmão que sofre, a carência do filho que chora.

A vida tem pressa e ontem já se foi. As mulheres desse século terão uma vida média de 75 anos. Até o século 19 a média de vida das mulheres era de 40 anos de idade. A mulher, em sua evolução, não perdeu a sua característica de concha, de afeto, de carinho, de porto seguro tão necessária no relacionamento humano. No Dia Internacional da Mulher quero, ficticiamente, implantar uma lei que representa a modernidade da nova mulher... “As mulheres que completarem 50 anos ou mais no século 21 terão direito, sob o ponto de vista biopsicossocial, a um abatimento de 20% na idade cronológica”.

Cumpra-se. Mas, eu quero ainda neste momento, falar-lhes de uma mulher muito especial. De uma mulher que tem os predicados e virtudes das mulheres bíblicas. De uma mulher que tem o coração bondoso como o de Catarine. De uma mulher que tem oportunidades fantásticas na vida.

De uma mulher bonita interior e exteriormente. Sua beleza é diferente de todas as outras. Ela é admirada e elogiada. De uma mulher que venceu com dores especiais para ser uma vencedora nas batalhas da vida. De uma mulher muito talentosa, que tem oportunidades de a cada dia desenvolvê-las no lar e na sociedade. Eu quero falar desta mulher, porque sua vida me empolga. Sua vida é um presente de Deus. É uma mulher de fibra de garra, lutadora, que também sofre e muitas vezes chora, mas tem sentido no seu dia a dia o conforto de Deus.

Uma mulher que na jornada até aqui, tem convicção de que Deus a carregou nos seus poderosos braços para poder superar os traumas de infância. Caras leitoras, realmente esta mulher, você irá conhecê-la lendo este artigo que está em suas mãos. E neste artigo você irá ver a fotografia desta mulher. Esta mulher é você! Esta mulher de oração e ação que foi criada a imagem de Deus. Minhas caras, olhe para você mesma, faça uma auto-análise de sua vida, veja que linda história, existe em você, o quanto poderá ainda fazer e o quanto Deus tem feito por você. Muitas coisas maravilhosas já fizeste, mas muito mais ainda poderá fazer. Parabéns a todas as mulheres pelo seu dia.

Flávio Lauria

Home > Articulistas > Flavio-lauria

Mulher

Flávio Lauria

lauriaferreira@hotmail.com


 
Foto:Reprodução/Rodrigo Alves
 
Durante mais de vinte anos escrevendo em jornais de nossa cidade seria natural coincidir escrever, no dia Internacional de Mulher. Já fiz vários artigos enaltecendo a mulher, mas hoje queria antes de homenagea-las, lembrar como precisamos da nossa afetividade com as mulheres e com o mundo, para que possamos ver os tons do arco-íris, o som da chuva, a poética da lua, a vida nos olhos do outro, a generosidade da flor que se abriu, a dor do irmão que sofre, a carência do filho que chora.

A vida tem pressa e ontem já se foi. As mulheres desse século terão uma vida média de 75 anos. Até o século 19 a média de vida das mulheres era de 40 anos de idade. A mulher, em sua evolução, não perdeu a sua característica de concha, de afeto, de carinho, de porto seguro tão necessária no relacionamento humano. No Dia Internacional da Mulher quero, ficticiamente, implantar uma lei que representa a modernidade da nova mulher... “As mulheres que completarem 50 anos ou mais no século 21 terão direito, sob o ponto de vista biopsicossocial, a um abatimento de 20% na idade cronológica”.

Cumpra-se. Mas, eu quero ainda neste momento, falar-lhes de uma mulher muito especial. De uma mulher que tem os predicados e virtudes das mulheres bíblicas. De uma mulher que tem o coração bondoso como o de Catarine. De uma mulher que tem oportunidades fantásticas na vida.

De uma mulher bonita interior e exteriormente. Sua beleza é diferente de todas as outras. Ela é admirada e elogiada. De uma mulher que venceu com dores especiais para ser uma vencedora nas batalhas da vida. De uma mulher muito talentosa, que tem oportunidades de a cada dia desenvolvê-las no lar e na sociedade. Eu quero falar desta mulher, porque sua vida me empolga. Sua vida é um presente de Deus. É uma mulher de fibra de garra, lutadora, que também sofre e muitas vezes chora, mas tem sentido no seu dia a dia o conforto de Deus.

Uma mulher que na jornada até aqui, tem convicção de que Deus a carregou nos seus poderosos braços para poder superar os traumas de infância. Caras leitoras, realmente esta mulher, você irá conhecê-la lendo este artigo que está em suas mãos. E neste artigo você irá ver a fotografia desta mulher. Esta mulher é você! Esta mulher de oração e ação que foi criada a imagem de Deus. Minhas caras, olhe para você mesma, faça uma auto-análise de sua vida, veja que linda história, existe em você, o quanto poderá ainda fazer e o quanto Deus tem feito por você. Muitas coisas maravilhosas já fizeste, mas muito mais ainda poderá fazer. Parabéns a todas as mulheres pelo seu dia.

TAG Flavio LauriaartigoarticulistamulherMulheresdia internacional da mulher8 de marco

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
VOCÊ VIU ?