Publicidade

André Torbey

Home > Opiniao > Andre-torbey
André Torbey

Para empreender, precisa de um plano?

"Lembre-se, não basta definir onde você quer chegar e pensar que num passe de mágica você estará lá"


Uma pergunta, ou reflexão, que sempre faço é: precisa ter um plano para empreender?

Na prática, podemos encontrar inúmeros negócios que começaram de forma desordenada, apressada e onde o empreendedor não tinha muita noção sobre gestão e estratégia e que, mesmo assim, o negócio se firmou e se tornou uma potência comercial.

Mas a regra, se é que existe uma regra no mundo dos negócios hoje, é ter um plano. Para um empreendimento prosperar, se consolidar no mercado e continuar crescendo é preciso definir parâmetros e indicadores que possibilitem a análise dos resultados, das ações e das expectativas para o futuro.

Afinal de contas, quem não mede não gerencia.

E, sem dúvidas, para tudo isso funcionar, é essencial saber onde quer chegar.

Para começar, é preciso ter em mente quais são os objetivos de curto, médio e longo prazo. Ressalto que esses prazos são muito individuais, a sua percepção de tempo irá te guiar nesse sentido. Mas esses objetivos serão o foco da atenção, a prioridade do seu negócio e o direcionamento das suas ações. 

Os objetivos podem estar relacionados ao resultado financeiro, à exposição da marca, aumentar a quantidade de clientes novos, fidelizar mais clientes, criar novas unidades, mudar o layout, melhorar a qualidade dos produtos/serviços, inovar e muito mais.

Isso não quer dizer que vai ser fácil. Já que em alguns momentos, é possível que os objetivos sejam pouco realistas ou foram pensados de uma forma muito otimista.

Lembre-se, não basta definir onde você quer chegar e pensar que num passe de mágica você estará lá.

Mas esse é o ponto de partida. A partir da definição dos objetivos do seu negócio é que você poderá pensar nas metas mensais tanto de resultado, quanto de vendas, produtividade, prospecção e afins. 

Agora é a hora de colocar a mão na massa. Se você nunca parou para pensar nos objetivos da sua empresa, pare agora e tire alguns minutos para pensar nos resultados que quer alcançar ao longo desse ano. Se puder, alargue um pouco o seu horizonte e pense nos próximos 3 anos também.

Amplie o seu horizonte, esse é o jeito baré de empreender.

Para empreender, precisa de um plano?

"Lembre-se, não basta definir onde você quer chegar e pensar que num passe de mágica você estará lá"

André Torbey

jornalismo@portalamazonia.com


Uma pergunta, ou reflexão, que sempre faço é: precisa ter um plano para empreender?

Na prática, podemos encontrar inúmeros negócios que começaram de forma desordenada, apressada e onde o empreendedor não tinha muita noção sobre gestão e estratégia e que, mesmo assim, o negócio se firmou e se tornou uma potência comercial.

Mas a regra, se é que existe uma regra no mundo dos negócios hoje, é ter um plano. Para um empreendimento prosperar, se consolidar no mercado e continuar crescendo é preciso definir parâmetros e indicadores que possibilitem a análise dos resultados, das ações e das expectativas para o futuro.

Afinal de contas, quem não mede não gerencia.

E, sem dúvidas, para tudo isso funcionar, é essencial saber onde quer chegar.

Para começar, é preciso ter em mente quais são os objetivos de curto, médio e longo prazo. Ressalto que esses prazos são muito individuais, a sua percepção de tempo irá te guiar nesse sentido. Mas esses objetivos serão o foco da atenção, a prioridade do seu negócio e o direcionamento das suas ações. 

Os objetivos podem estar relacionados ao resultado financeiro, à exposição da marca, aumentar a quantidade de clientes novos, fidelizar mais clientes, criar novas unidades, mudar o layout, melhorar a qualidade dos produtos/serviços, inovar e muito mais.

Isso não quer dizer que vai ser fácil. Já que em alguns momentos, é possível que os objetivos sejam pouco realistas ou foram pensados de uma forma muito otimista.

Lembre-se, não basta definir onde você quer chegar e pensar que num passe de mágica você estará lá.

Mas esse é o ponto de partida. A partir da definição dos objetivos do seu negócio é que você poderá pensar nas metas mensais tanto de resultado, quanto de vendas, produtividade, prospecção e afins. 

Agora é a hora de colocar a mão na massa. Se você nunca parou para pensar nos objetivos da sua empresa, pare agora e tire alguns minutos para pensar nos resultados que quer alcançar ao longo desse ano. Se puder, alargue um pouco o seu horizonte e pense nos próximos 3 anos também.

Amplie o seu horizonte, esse é o jeito baré de empreender.

TAG Empreendedorismoandre torbeyartigo